Deputados baianos solicitam inclusão de atividades religiosas como serviços essenciais na Bahia

O deputado federal, Alex Santana (PDT), e o deputado estadual, Samuel Júnior (PDT), encaminharam nesta terça-feira (02), uma petição ao governador da Bahia, Rui Costa (PT), para que a gestão estadual reconheça as atividades religiosas como serviços essenciais.

Para Alex Santana, as instituições religiosas exercem um papel fundamental nesse período de instabilidade. “As igrejas têm uma função social, assistencial e espiritual muito importante em nossa sociedade, sobretudo nesse momento de pandemia. O exercício da fé auxilia as pessoas a superarem a perda dos entes queridos, as dificuldades materiais potencializadas com a Covid-19, além de trazer esperança que nos ajudam a permanecer firmes. Também auxiliam o poder público com o assistencialismo às pessoas que encontram-se em situação de vulnerabilidade. Esse reconhecimento do governo estadual só vai fortalecer ainda mais o trabalho desenvolvido pelo segmento”, explicou o parlamentar.

Já Samuel Júnior destacou que os templos religiosos continuarão seguindo todos os protocolos sanitários exigidos pelos órgãos reguladores em relação ao distanciamento mínimo entre os fiéis, disponibilização de dispensadores de álcool em gel, bem como evitando grandes aglomerações nos templos. O parlamentar também ressaltou a vocação do segmento em cumprir as determinações dos entes governamentais como um ponto positivo na garantia do cumprimento dos protocolos nas igrejas.

“No meio evangélico, de modo geral, temos a característica de obedecer de forma natural as instruções das autoridades governamentais constituídas. Portanto, os líderes religiosos terão uma facilidade maior de conduzir os membros no cumprimento dos itens adotados para abertura dos templos. O governador Rui Costa deve ser sensível aos nossos questionamentos e acreditamos que nos próximos dias as igrejas possam realizar os cultos de maneira mais flexível, claro que obedecendo todos os protocolos para evitar a disseminação do novo coronavírus”, afirmou Samuel.

Após a petição, os parlamentares têm expectativas que o governador Rui Costa possa promulgar um decreto, considerando como essenciais atividades religiosas, desde que obedecidas as determinações de saúde de combate ao novo coronavírus. Cidades baianas como Feira de Santana já efetivaram esse reconhecimento por meio de publicação de decreto.

Alex Santana e Samuel Júnior são ligados à Igreja Assembleia de Deus, denominação presente em todos os 417 municípios da Bahia e com mais de 500 mil membros no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *