Dilma gasta meio milhão de reais em viagens pelo mundo

A ex-presidente Dilma Rousseff visitou 13 países em 2019, gerando uma despesa de R$ 544 mil com 250 diárias e passagens aéreas para assessores pagas pela Presidência da República. A petista foi responsável por 80% das despesas com viagens internacionais feitas pelos seis ex-presidentes. Numa delas, passou 42 dias de férias em Nova York e ainda fez um bate-e-volta em Sevilha, na Espanha. A despesa com 96 diárias chegou a R$ 136 mil.

Todas as despesas de Dilma no ano passado, incluindo salários de assessores, seguranças e motoristas, e combustível e manutenção de veículos, chegaram a R$ 1,6 milhão. Cada ex-presidente tem oito servidores federais à disposição, conforme prevê a lei. Incluindo as viagens pelo país, os gastos da ex-presidente com diárias e passagens atingiram R$ 697 mil.

As despesas dos seis ex-presidentes somaram R$ 5,9 milhões em 2019. A Presidência ainda comprou 12 carros oficiais “zero quilômetro” para atender ao presidente da República, Jair Bolsonaro; o vice-presidente, Hamilton Mourão; e os ex-presidentes José Sarney, Fernando Collor, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer. Cada veículo custou R$ 108 mil – mais de 100 salários mínimos.

Collor foi o segundo colocado no ranking da gastança em 2019, com um total de R$ 961 mil, sendo R$ 233 mil com diárias e passagens. Mas ele só fez viagens nacionais. No caso de Collor, porém, há um agravante: também usou R$ 256 mil da cota para o exercício do mandato no Senado, tudo em divulgação e consultoria. E ainda conta com 67 assessores no seu gabinete de senador, alguns deles com salário acima de R$ 30 mil.

Com informações do jornal Gazeta do Povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *