Fecomércio e Assembleia Legislativa, por intermédio da TV ALBA, assinam convênio

COOPERAÇÃO IRÁ GERAR SINERGIA ENTRE AS AÇÕES LEGISLATIVAS E O TRABALHO EDUCATIVO DESENVOLVIDO PELO SESC E SENAC

A Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, por intermédio da TV ALBA, assinou hoje (6.10) convênio com a Federação do Comércio do Estado da Bahia (Fecomércio/BA) e seus braços sócio-educacionais (Sesc-BA – Serviço Social do Comércio e Senac-BA – Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial). O ato, realizado na Casa do Comércio, contou com as presenças do presidente da Assembleia, deputado Adolfo Menezes, da diretora-geral da Fundação Paulo Jackson, Michele Gramacho, e do presidente da Fecomércio/BA, Carlos de Souza Andrade, além de diretores do Sesc e do Senac.

“Não há saída para o Brasil se não for pela educação. Então, é importante que a TV ALBA ajude a difundir o belíssimo e importante trabalho de educação realizado pelo Sesc e Senac, assim como é fundamental aproximar os empresários do comércio ao Legislativo. Não fosse nossa classe empresarial, estaríamos em situação muito pior por causa dessa condução desastrosa da economia feita pela dupla Paulo Guedes-Jair Bolsonaro”, criticou o chefe do Legislativo estadual ao assinar o termo de cooperação.

Carlos de Souza Andrade agradeceu à ALBA e à TV ALBA pela oportunidade de concretizar esta parceria, destacando-a como mais uma oportunidade para difundir e fortalecer a ação sócio-educativa do “Sistema S”, notadamente do Sesc e do Senac. “Estamos realizando esta simples cerimônia, mas que tem uma relevância extraordinária, que é difundir educação e conhecimento através de um instrumento ainda poderoso de comunicação que é a TV”, salientou o presidente da Fecomércio/BA.

Michele Gramacho reafirmou o compromisso de sua gestão à frente da Fundação Paulo Jackson, que é de aproximar o máximo possível a Rádio e TV Alba à sociedade baiana. “O Sesc-BA e o Senac-BA realizam um trabalho extraordinário de educação, inclusão social e profissionalização. Aqui mesmo, no restaurante da Casa do Comércio, pudemos constatar o nível excepcional da nossa mão-de-obra baiana depois que adquire o conhecimento”, destacou a jornalista e presidente da Fundação Paulo Jackson.

Fotos: Vaner Casaes/ALBA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *