Enquanto a maternidade do Hospital Geral Roberto Santos corre o risco de fechar as portas por falta de infraestrutura e de profissionais, o Governo do Estado anuncia contrato no valor de R$ 22,5 milhõespara elaboração do projeto básico de engenharia da Ponte Salvador – Ilha de Itaparica. Este foi o tom do discurso do líder do PMDB na Assembleia, deputado Luciano Simões, nesta segunda-feira 10, na Assembleia Legislativa, ao afirmar que vai solicitar ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público (MP) uma auditoria no contrato.

“Em 2013, o governo já gastou R$ 20 milhões referente a essa ponte. Com o quê? Com nada! Só com papel”, declarou o parlamentar indignado com os valores gastos, somente, com pesquisas, levantamentos e consultorias. De acordo com o secretário de Planejamento, José Sergio Gabrielli, o edital de construção da ponte que deveria ser lançado em março deste ano, agora, só deverá sair no final do ano.

Simões também disse que vai requerer uma auditoria do TCE, assim como apuração de possíveis irregularidades no contrato pelo MP, uma vez que o secretário Gabrielli tem “um passado nebuloso”. “Ele foi denunciado em todo o Brasil, inclusive, com CPI na Câmara Federal”, lembrou o deputado.


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



banner adv