Intercâmbio na Europa inspira adolescentes baianos de escola pública a criarem soluções para suas comunidades

Depois de 10 dias em Portugal, estudantes de Salvador e Mata de São João criam projeto coletivo com impacto social em suas cidades 

Foram 10 dias além-mar, em Portugal, conhecendo novos lugares, vivenciando outra cultura e aprendendo na prática, in loco, sobre uma parte das origens do Brasil. Uma experiência única e inédita para muitos dos 86 estudantes e 7 professores de escolas públicas de todo país que participam do “Era Uma Vez… Brasil”, projeto que trabalha em escolas municipais a História não contada pelos livros tradicionais. Agora, após o intercâmbio, a iniciativa chega à sua última fase, a etapa Comunidade, quando os participantes usam o conhecimento adquirido na experiência para criar projetos que tragam soluções para suas cidades. 

Em Salvador, 15 alunos e professores do município e também de Mara de São João, que desembarcaram do intercâmbio do projeto na última segunda-feira, se reunirão amanhã, dia 21 de maio, das 9h às 17h, no Instituto da Reparação (Praça da Sé, 22 – Pelourinho), para um encontro potente. A atividade traz um diálogo direto com a comunidade de cada estudante, compartilhando e multiplicando assim os conhecimentos e a experiência adquiridos durante o projeto.
AGENTES TRANSFORMADORES – A etapa Comunidade é como um legado importante deixado pelo “Era Uma Vez… Brasil” às cidades que o receberam. Estudantes e professores serão estimulados a refletirem sobre tudo que vivenciaram nas três etapas anteriores do projeto, incluindo o intercâmbio. A ideia é que eles se dêem conta do seu papel como sujeitos históricos, agentes com poder de transformar e inovar a realidade de suas comunidades. O objetivo é promover noções de pertencimento comunitário e cidadania e a partir disso, orientar a elaboração de um ‘Projeto de Intervenção’, que quando desenvolvida e aplicado na prática, irá gerar impacto sociocultural e soluções que beneficiarão cada comunidade envolvida, nos âmbitos política, econômico, social e cultural.

Depois de Salvador e Mata de São João, as outras quatro cidades participantes também realizarão encontros nas próximas semanas: no dia 28, em Belo Jardim (PE), e em Lençóis Paulista (SP), com participantes daquele município e também de Macatuba, e dia 10 de junho em Jacobina (BA).

HISTÓRIA PARA ALÉM DOS LIVROS – Esta é a quinta edição do “Era Uma Vez… Brasil”, um programa de atividades educativas, artísticas e culturais com objetivo de trabalhar a História do Brasil através de uma outra ótica que não apenas a eurocentrada, encontrada nos livros tradicionais. 

Para isso, o projeto exalta a diversidade, pluralidade e ancestralidade da formação identitária histórica e cultural do Brasil, valorizando a perspectiva dos povos indígenas e africanos e trabalhando conceitos fundamentais como antirracismo, afrocentricidade, indigenismo, ecossocialismo. Durante as etapas, alunos e professores passam por vivências e atividades que destacam esses conceitos, visitando aldeias indígenas, comunidades quilombolas. Um das           

Com quatro etapas, o Era Uma Vez… Brasil contemplou mais de 1.500 estudantes inscritos nesta edição e, para acontecer, contou com parcerias importantes das Secretarias Municipais de Educação das cidades participantes e patrocínio fundamental de Grupo Moura, Yamana Gold, Rodonaves Transportes e Lwart Soluções Ambientais. 

Nesta edição, o projeto vem, desde março de 2020, mobilizando alunos do oitavo e nono ano da rede pública de ensino de três estados e seis cidades brasileiras: Salvador, Mata de São João e Jacobina (BA), Belo Jardim (PE), Lençóis Paulista e Macatuba (SP). 

Realizado pela Origem Produções, em quatro anos consecutivos de projeto, foram beneficiados cerca de 8 mil jovens, 364 escolas e 1.500 famílias de 27 municípios nos estados Bahia, Pernambuco, São Paulo e Rio de Janeiro. O “Era Uma Vez… Brasil” conta com o apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, pelo Ministério do Turismo, Governo Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.