Ireuda Silva pede que Ronda Maria da Penha passe a funcionar 24h por dia

A presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara de Salvador, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), indicou ao governador Rui Costa (PT) a ampliação do horário de funcionamento da Ronda Maria da Penha para 24 horas por dia. A proposta surge em meio ao aumento dos índices de violência doméstica em meio à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, apenas no Rio de Janeiro, as notificações de violência já estão 50% maiores nas últimas semanas. No Brasil, o Ligue 180 registrou um acréscimo de 9% nas denúncias durante a quarentena.

“Para além dos impactos na economia e no sistema de saúde, o aumento da violência contra a mulher, sobretudo em casa, também deve ser tratada como uma consequência do coronavírus. E uma das consequências mais graves, pois, se a doença mata, a violência contra a mulher também. Portanto, na conjuntura atual, um ambiente já violento pode se tornar tão mortífero quanto o vírus”, disse Ireuda.

No texto do projeto, a republicana argumenta ainda que “considerando que o cenário de agressão a mulher no país é estarrecedor, não há objeção sobre a necessidade de ampliar os meios de proteção das mulheres contra abusos cometidos dentro e fora do lar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *