Mais de 5 milhões de pessoas entram em situação de extrema pobreza com a pandemia

Agora, estima-se que cerca de 19 milhões de indivíduos vivem nessa situação no Brasil

Um estudo da Universidade de São Paulo aponta que pelo menos 5 milhões de pessoas passaram a viver em situação de extrema pobreza no Brasil em decorrência da pandemia. Em 2019, antes do advento do novo coronavírus, a taxa de extrema pobreza no país representava quase 14 milhões de pessoas. Hoje, 19 milhões de brasileiros sobrevivem com renda de até R$ 89 mensais por pessoa.

Para fortalecer projetos voltados à área social, o deputado federal, Alex Santana (PDT/BA), reuniu-se na manhã desta segunda-feira (30) com o secretário de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), Kiki Bispo.

Ligado à Igreja Assembleia de Deus na Bahia, o Alex Santana colocou à disposição do poder público municipal a estrutura da instituição religiosa para auxiliar a gestão com ações voltadas a causa social na capital baiana.

De acordo com o parlamentar, a pandemia trouxe profunda crise econômica para muitas famílias, fato que requer a união de todos os entes da sociedade para reverter esse quadro.

“Salvador é muito grande. Precisamos de mais braços e mais servos para atender a essa população. Historicamente, a igreja exerce esse papel de forma voluntária, alcançando localidades que até mesmo o poder público enfrenta dificuldades de atingir. Estou comprometido em fazer parte desse trabalho e juntos construirmos coisas boas para essa cidade”, explicou Alex Santana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *