Médico é preso suspeito de dopar ex, estuprá-la e divulgar imagens dos abusos

Um médico de 26 anos foi preso suspeito de cometer estupro e estupro de vulnerável, além de praticar o crime de divulgação de cena de estupro, sexo ou pornografia sem a autorização da ex-namorada, uma jovem de 22 anos. A investigação da Polícia Civil aponta que o homem, preso nessa quinta-feira (12) em Miraí, na Zona da Mata, teria feito outras vítimas.

De acordo com a delegada Érica Nascimento Guedes, a vítima teve um relacionamento com o suspeito entre janeiro e junho deste ano. Os crimes teriam sido cometidos em Cataguases, onde a jovem mora, e em Miraí. Durante as investigações, a ex-namorada e outras duas mulheres foram ouvidas.

“Ela alega ter sofrido, nesse período, os crimes de estupro, mas também estupro de vulnerável – em razão do rapaz ter dopado a ex-namorada e mantido relações com ela desacordada. O investigado também teria divulgado cenas de sexo e nudez, sem a autorização da vítima”, detalha a delegada sobre as acusações da jovem de 22 anos.

Denuncie

A delegada reforça a importância da denúncia, no caso de outras possíveis vítimas: “A mulher pode procurar a delegacia de Polícia Civil em Cataguases, que fica Rua Antero Ribeiro, 180, no bairro Popular, ou ligar para a unidade policial no número (32) 3421-1129, para que o suspeito também possa responder por outros atos ilícitos supostamente praticados”.

Polícia apreendeu vários objetos de uso sexual e outros itens nas casas do suspeito (Polícia Civil/Divulgação)

Com informações da PCMG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.