Modelo baiano de Assistência Técnica e Gerencial será difundido em outros estados brasileiros 

Comitiva do Senar Central, responsável pelo projeto de expansão de ATeG no Brasil já está em Salvador 

Referência nacional em Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) no campo, a Bahia vai “exportar” o seu modelo de trabalho para outros estados da Federação. É o que pretende o projeto de expansão da ATeG, do Senar Central, a ser implantado em todo País. Para isso, uma equipe de Brasília já desembarcou em Salvador, na sede do Senar Bahia, para aprender a metodologia que tem gerado bons resultados em território baiano.

Atualmente, o Senar Bahia oferece ATeG a 16.500 produtores rurais de diferentes regiões do Estado. A estimativa é chegar a 30 mil até o primeiro trimestre de 2023, um incremento de quase 82% em apenas seis meses. A meta ambiciosa também chamou a atenção do Senar Central, que pretende replicar em outras regionais a fórmula de sucesso e ampliar o número de produtores rurais brasileiros assistidos pelo programa.

Para o coordenador de projetos do Senar Central, Alexandre Martins, a Assistência Técnica e Gerencial é a ferramenta mais poderosa para mudar a realidade econômica no meio rural. “Conseguimos direcionar recursos e esforços para ampliar a abrangência do serviço para mais produtores. E a Administração Regional do Senar Bahia é uma das referências no Brasil sobre como planejar, executar e acompanhar grandes volumes de novos produtores somado à estrutura necessária para suportar esse crescimento. Por isso, trouxemos consultores aqui para identificar melhor práticas e transferir conhecimento”, completou.

Durante cinco dias, os consultores de Brasília vão entender como funciona o processo de mobilização, sensibilização e início da Assistência Técnica, além de aprender a elaborar o planejamento estratégico para estabelecimento e atendimento das metas. Depois das orientações, os profissionais vão a campo, conhecer as propriedades rurais e os principais parceiros do Sistema Faeb/Senar, a fim de traçarem estratégias e poderem replicar nas outras regionais o modelo tão bem-sucedido na Bahia.

“O intuito do projeto do Senar Central é aumentar as ações da ATeG em todo território nacional. Nos sentimos honrados em poder compartilhar um pouco do trabalho que realizamos aqui na Bahia, com resultados exitosos. Os números alcançados na Bahia já são satisfatórios e tenho certeza que com a expansão da ATeG em todo território nacional alcançaremos metas ainda maiores, levando resultado para quem mais interessa: o produtor rural, dentro da sua propriedade, em forma de aumento de produção, produtividade e rentabilidade”, pontuou a superintendente do Senar Bahia, Carine Magalhães, ao recepcionar os consultores do Senar Central.

O gerente de ATeG do Senar Bahia, Gabriel Menezes, classificou a visita dos consultores de Brasília como “um intercâmbio de informações e conhecimentos”. “É uma boa troca de experiência. Neste momento, é uma oportunidade para eles conhecerem o que nós estamos fazendo e aprender um pouco. Futuramente, pode ser a oportunidade de colaborar com a melhoria dos nossos processos”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.