Nem Bolsonaro e nem Lula, para o bem do povo e do Brasil

O Brasil é um País em crise. A capacidade de um país crescer mais rápido depende da qualificação de seus líderes, governantes e políticos. A crise moral, política e institucional que o País atravessa tem muito a ver com a escassez de líderes e de Partidos fortes, independentes e respeitáveis como nos tempos da política elevada ao altar da alta expressão. Até os anos 90, atores políticos se revezavam na missão de debater com caráter, competência, compromisso, argumentos e propostas sólidas do pensamento ético institucional.  

Transformaram a política em politicagem institucional com graves desrespeitos a CARTA MAGNA DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, face à concentração de poder e recursos nas mãos de poucos em detrimento de muitos, isso tem causado sérias consequências nas condições de vida da população além do retrocesso socioeconômico do País.

Para que serve trinta e três partidos políticos legalizados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), até então, se temos 26 estados e um Distrito Federal na Federação, onde a educação está deseducada, a saúde está doente e a segurança está insegura, DEVER DO ESTADO. A população brasileira composta de 213,3 milhões de habitantes se encontra desamparada e com medo, sem representação política autêntica e independente nas CASAS LEGISLATIVAS, visto os acordos e negócios firmados entre o CENTRÃO e PARTIDOS QUE FAZEM O JOGO DO PODER.

DEPOIS DO PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS, OS PODERES CONSTITUIDOS SÓ APROVARAM, DEVERES (IMPOSTOS E ETC) COM PERDAS DE DIREITOS PREJUDICIAIS A POPULAÇÃO, É SÓ LEVANTAR.

ELEITORADO É HORA DE DAR UM BASTA NOS DESMANDOS PRATICADOS CONTRA O BRASIL NAS ELEIÇÕES, O MOMENTO ATUAL É DE REFLEXÃO, EXERCER A SOBERANIA E A CIDADANIA. DÊ VALOR AO SEU VOTO E A VOCÊ, ELEITOR, NEM BOLSONARO E NEM LULA PARA O BEM DO POVO E DO BRASIL. ELEITOR, QUEM QUER RESPEITO SE RESPEITA!

Na minha tese política a alternância de poder e a mudança de governantes e políticos é de fundamental importância, visando novas ideias, propostas, cenários e o crescimento do País, principalmente na atual conjuntura política. Nem Bolsonaro e nem LULA para o bem do povo e do Brasil, visto os ânimos acirrados pela disputa do PODER POR GRUPOS POLÍTICOS E ECONÔMICO. A sociedade e o País estão vivendo em uma ditadura de PEC’S – Projeto de Emendas Constitucionais Parlamentares e anarquia política democrática. Eleitor nada muda se você não mudar, lembrando que as condições de vida da população e o crescimento do País dependem da qualificação dos representantes e decisões políticas.

O ódio, a politicagem, a prepotência e despolitização do eleitorado são fatores preocupantes para o futuro do País. O mestre de capoeira MOA DO KATANDÊ, que foi morto a facadas na noite de 7 de outubro de 2018, após uma discussão política, é um exemplo claro. Vejo que o cenário político que o País atravessa, a cidadania tem o dever de buscar a PACIFICAÇÃO POLÍTICA NAS URNAS, aplicando a alternância de poder de políticos viciados para um novo cenário de ideias e projetos, visando o crescimento dos Municípios, Estados e País, principalmente neste momento de desarmonia e agressões entre os Três Poderes Constituídos.

Temos Políticos, Dirigentes de Partidos, Órgãos públicos, Sistema S, Sindicato, Cooperativas, Federação, Confederação, dentre outras que estão no PODER há mais de 10 mandatos e cadê a fiscalização dos MINISTÉRIOS PÚBLICO? É importante que todos entendam que um dos pilares da democracia é a alternância de poder e na sua ausência, manifestam-se atitudes contrárias aos princípios da democracia como corrupção, excesso de poder, mudança de personalidade e interesses pessoais, dentre outras atitudes ilegais e imorais prejudiciais à sociedade. Cadê a LEI para proteger as instituições e o dinheiro público com esta redação: As Instituições não poderão ser conduzidas por parlamentares eleitos e às indicações para cargos comissionados deve ser permitida apenas mais um mandato consecutivo.

Os desmandos praticados contra o Brasil, a sociedade também é CULPADA por não cobrar dos Poderes, o que preceitua a Constituição da República Federativa do Brasil Art. 37º “A Administração pública direta, indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE, MORALIDADE, PUBLICIDADE …”. A CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, GARANTE: ARTIGO 1º PARÁGRAFO ÚNICO “TODO O PODER EMANA DO POVO”.

POVO BRASILEIRO, QUER UM BRASIL MELHOR VOTE CONSCIENTE SABENDO USAR SUA ARMA QUE É O TÍTULO ELEITORAL NAS ELEIÇÕES DE 2022. NEM TODOS OS POLÍTICOS SÃO IGUAIS. SEJA A MUDANÇA!

Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas e Coordenador da Assembleia Estadual Constituinte de 1989 – aldericosena@gmail.com   

One thought on “Nem Bolsonaro e nem Lula, para o bem do povo e do Brasil

  • Setembro 10, 2021 at 6:09 pm
    Permalink

    Ótimo texto e reflexão a prática que está sendo difícil em nosso brasil, pois como foi dito no texto a sociedade não cobrar mais infelizmente, ainda sim enquanto essa chama 🔥 estiver acesa por uns e outros como você a esperança existirá.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *