“O Paraguaçu é o rio de integração da Bahia”, diz João Roma em Maragojipe

O ministro da Cidadania, João Roma, participou nesta segunda-feira (28) da entrega da restauração da Igreja Matriz de São Bartolomeu, em Maragojipe, e afirmou que o Paraguaçu é o rio da integração da Bahia. Na entrega, Roma esteve ao lado do ministro do turismo, Gilson Machado; do secretário Especial da Cultura, Mário Frias; e da presidente do Iphan, Larissa Peixoto; do prefeito de Maragojipe, Valnício Armede; e do bispo Dom Antônio Tourinho Neto. Também participaram os prefeitos de Cruz das Almas, Ednaldo Ribeiro; de Governador Mangabeira, Marcelo Pedreira; e de Nazaré, Eunice Barreto Peixoto.

“Quando se navega pelo Paraguaçu parece que toda essa região do Recôncavo, depois que o modal rodoviário chegou, foi esquecida e ficou no passado. Toda uma região com muita cultura, que simboliza para todos os baianos as mais profundas das suas raízes. Se observa numa breve navegação como essa (pelo rio Paraguaçu) o Forte da Salamina, o Convento de São Francisco, obras emblemáticas. Como o rio São Francisco é o rio de integração nacional, o Paraguaçu é o rio de integração da Bahia”, afirmou.

“Você sabe que o que está aqui é muito mais do que a gente consegue enxergar. O que está aqui é o coração de muita gente, a esperança de muitas pessoas, e essa esperança não findou”, acrescentou o ministro, destacando ainda a importância das obras realizadas pelo presidente Jair Bolsonaro de valorização do patrimônio nacional, em especial aquelas localizadas na Bahia.

“Aqui é investimento na nossa cultura. E o patrimônio da igreja transcende os muros da igreja. Apesar de aqui hoje você ter reunido pessoas de diferentes correntes, ter protestantes, católicos como eu, pessoas de religiões de matriz africana, sabemos que a Igreja Católica agrega, sim, ao estado brasileiro, pois ela é detentora de grande parte de um patrimônio comum que foi erigido pela Igreja Católica, mas que pertence à humanidade. Então, cabe sim à nossa cultura contribuir para preservar isso”, ressaltou Roma.

Ainda nesta segunda, a comitiva do governo federal entregou a restauração da Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento, em Itaparica. Eles ainda visitaram a Igreja de São Lourenço, padroeiro dos navegantes, também requalificada recentemente com recursos federais. No total, as obras em ambas as igrejas tiveram investimento de R$ 9,4 milhões do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Já a igreja de Maragojipe contou com investimento de R$ 9,7 milhões do governo federal para a restauração. A obra contemplou, inclusive, o seu rico acervo de bens móveis e integrados, a modernização das instalações prediais e a adequação do monumento às normas de acessibilidade universal. A Igreja Matriz de São Bartolomeu é um monumento marcante, de grande imponência e elevado valor histórico e arquitetônico. Ela foi tombada pelo Iphan em 21 de fevereiro de 1941.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *