“O PT na Bahia envergonhou e decepcionou muita gente”, diz Roma

O pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), durante passagem pela cidade de Tucano, na sexta-feira (27), onde participou da perfuração de poços artesianos, realizada pelo DNOCS, disse que “dói no coração ver que o PT levou a confiança dos baianos, mas não correspondeu com investimentos na Bahia. Pelo contrário, foi um período que envergonhou e decepcionou muita gente”. Na manhã deste sábado (28), Roma, esteve em Santo Antônio de Jesus.

O pré-candidato bolsonarista exemplificou que “só com os desvios que ocorreram [durante as gestões do PT], dava para fazer cem vezes a transposição do Rio São Francisco, que era uma obra bilionária. Mais de cem vezes, se não tivesse prejuízos na Petrobras, no BNDES, para construir porto em Cuba, ações em vários outros países; e aqui nem uma rodovia BA dessa a gente vê asfaltada”. Roma constatou que houve enganação e quebra de confiança com o povo nas gestões estadual e nacional do PT

“Tivemos a transposição do Rio São Francisco com quase 16 anos com recursos escorrendo pelo ralo”, disse o deputado federal que rememorou que, em 9 de fevereiro desse ano, o presidente Bolsonaro inaugurou, no Rio Grande do Norte a obra que levou água a 16,5 milhões de brasileiros em 500 cidades do Nordeste.

Roma também salientou que a Bahia não é terra cativa do petismo. “Dizem que a Bahia é terra cativa do PT; o PT por várias vezes levou a confiança e o voto dos baianos e, durante todo esse tempo que ficou no governo federal, nenhum quilômetro de BR foi duplicado no estado da Bahia – no estado da Bahia, que tem a maior malha de BRs do Brasil. Em três anos do governo Bolsonaro, já são vários trechos duplicados”, disse Roma, que se referiu às BRs 101 e 116, por exemplo.

Trecho

João Roma lembrou que o presidente autorizou a realização do trecho 6 da Transposição do São Francisco que corresponde ao Canal do Sertão Baiano, que vai perenizar o Rio Itapicuru e o Jacuípe. “Ele ainda autorizou inserir no projeto executivo o estudo de integração das bacias para que possamos perenizar também o Rio Vaza Barris”. O pré-candidato ao governo da Bahia recordou a importância histórica da região onde está o rio.

“É um local carregado de história, história de sofrimento, história de inconformismo, histórias que criaram cicatrizes na nossa sociedade com o derramamento de sangue lá em Canudos, com Antônio Conselheiro, na resposta da República para insubordinação. Mas como não se insubordinar no país que era largado e que ficava olhando apenas para o poder central do Rio de Janeiro? Tudo isso está aqui no DNA da gente”, declarou Roma.

Ele disse que a perenização do Vaza Barris proporcionará a realização de uma justiça histórica. “Lá em Canudos tem uma barragem construída pelo DNOCS, mas está salobra. Com essa perenização, a gente pode transformar a região inteira: Canudos, Coronel João, Sá, Paripiranga, Jeremoabo, enfim entrando por Sergipe pegando ali toda aquela faixa até o rio chegar lá no litoral, lá em Aracaju”, pontuou Roma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.