Para reconstruir o Brasil é preciso, caráter, competência e compromisso

Está escrita na Constituição da República Federativa do Brasil. “TÍTULO I – DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS, Art. 1º “A República Federativa do Brasil, formada pela união, indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos”:

I – a soberania; II – a cidadania; III – a dignidade da pessoa humana; IV – os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; V – o pluralismo político.

I – A origem da palavra soberania advém do latim supremitas e potestas, e significa Poder Supremo. Um poder é dito soberano quando não existe outro superior a ele.

II – a cidadania. É o conjunto de direitos e deveres exercidos por um indivíduo que vive em sociedade, no que se refere ao seu poder e grau de intervenção no usufruto de seus espaços e na sua posição em poder nele intervir e transformá-lo.

III – a dignidade da pessoa humana. É uma qualidade inerente ao ser humano, que o protege contra todo tratamento degradante e discriminação odiosa, o assegurando condições materiais mínimas de sobrevivência.

IV- os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa. Isto significa a garantia do exercício de todas as formas lícitas de trabalho e de atividade empresarial, como expressão efetiva do fundamento constitucional.

V – o pluralismo político. Conceito ligado à própria noção de democracia, o pluralismo político é a admissão de ideias contrapostas, em todas as situações.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Art. 3º. Constituem objetivos fundamentais da República: Inciso 1 – construir uma sociedade livre, justa e solidária; II – garantir o desenvolvimento nacional; III – erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.

No entanto, o eleitor precisa saber usar o Título Eleitoral com responsabilidade, exercendo a cidadania, observando o perfil e o critério do caráter, competência e compromisso dos candidatos para votar, visando garantir os objetivos fundamentais da República para assegurar a reconstrução do Brasil.

Caráter: é um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de reagir de um indivíduo ou de um grupo. É um feitio moral. É a firmeza e coerência de atitudes. O conjunto das qualidades e defeitos de uma pessoa é que vão determinar a sua conduta e a sua moralidade, o seu caráter.

Competência: um saber agir responsável e reconhecido, que implica mobilizar, integrar, transferir conhecimentos, recursos e habilidades, que agreguem valor econômico à organização e valor social ao indivíduo.

Compromisso: é uma responsabilidade que se assume, enquanto o comprometimento se baseia na existência de interesse pelo que se está realizando.

Conheçam os principais direitos que o Estado brasileiro deve garantir à população, estabelecido na Constituição, “Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição”.

Na minha avaliação política, a educação está deseducada; a saúde está doente; a segurança está insegura; a fome, miséria, desemprego e inflação voltaram, crianças e jovens desassistidos e sendo violentados, enfim uma desigualdade social generalizada com um número cada vez mais crescente de moradores de ruas nas cidades do Brasil.

Neste epilogo faço um apelo a cada eleitor quanto a renovação dos políticos, considerando que as condições de vida da população e o crescimento do País, dependem de decisões políticas e a escolha dos futuros Presidente, Governadores, Senadores, Deputados Federais e Estaduais a opção é individual e secreta. Rui Barbosa escreveu: “Quem não luta pelos seus direitos não é digno deles”. O que falta é político de caráter para a reconstrução do Brasil. Nada muda se o eleitor não mudar. Seja a mudança!

Atenção Eleitor: “Quando você troca o voto por um favor pessoal, elege um candidato corrupto e prejudica milhões de brasileiros, inclusive sua família”.

Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte de 1989, Ex-Assessor Parlamentar e Ex- Vice Presidente da Executiva Municipal de Salvador do PDT – Partido Democrático Trabalhista – aldericosena@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *