PTB Lauro de Freitas marca presença em ato do Dia da Independência com manifestações voltadas à democracia

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) de Lauro de Freitas esteve presente na manifestação do Dia da Independência, realizada na última terça-feira (7), no Farol da Barra, em Salvador. Representado pela executiva e membros filiados, como a Pastora Arildes Magalhães (PTB Mulher), pelo empresário e médico Dr. Marcusa Costa e pelo pastor Valdiney (Movimento Cristão), a sigla foi ao ato pedir liberdade ao presidente nacional do PTB Roberto Jefferson e que valores democráticos, conservadores e cristãos sejam mantidos na sociedade.
Vestidos de verde amarelo, como as famílias, crianças e idosos que lá estavam, os trabalhistas brasileiros foram os únicos membros de um partido político que estiveram nas ruas da capital baiana na oportunidade.
“Estou contente, pois nosso grupo tem se fortalecido e cada dia mais posicionado dentro das regras do Estatuto. Como presidente, observei o engajamento da equipe e o altruísmo que tiveram, em especial para comigo, visto que nesse momento estou em repouso por demandas de saúde e ordens médicas. A Bahia precisa ter suas administrações públicas nos 417 municípios pensadas sem fisiologismo partidário da esquerda, como vem sendo por anos. Lá atrás, nosso presidente Roberto Jefferson tirou a trave dos nossos olhos nos mostrando como estava sendo feito os rombos aos cofres públicos lá nos bastidores de Brasília”, disse a presidente do PTB de Lauro Rosana Paixão.
Rosana ainda comemorou o resultado das manifestações pela Bahia, acrescentando que o povo “acordou” para a política e que não vão aceitar mais mordaças e imposições. Para ela, o ato democrático “abrirá os olhos dos cidadãos para o tema”.
“Seria diferente se o país tivesse prestado mais atenção em um homem de atitude e coragem, que mesmo sabendo que também havia errado, ele abriu a caixa de pandora e disse: ‘olha vocês aí, nos quase 6 mil municípios do país, Brasília recebe os políticos que escolhemos’. Fomos omissos, pois acreditávamos que discutir política e fazer política partidária devia ser como a maioria. Tentar ser a diferença, fazer mesmo o que a política partidária tem como principal objetivo: transformação social, instituir políticas públicas de qualidade, criar condições melhores para discutir a Educação do nosso Brasil”, pontuou a presidente do PTB Lauro de Freitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *