Quadrilha apontada por prática de homicídios é presa na operação ‘Martelo e Bigorna’

Três traficantes de drogas foram presos nesta quarta-feira (4), após a 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Pirajá) deflagrar a operação ‘Martelo e Bigorna’, com o objetivo de localizar a quadrilha de um criminoso envolvido com diversos homicídios na região de Marechal Rondon, especificamente nas localidades conhecidas como Inferninho e Lígia Maria.

Durante a ação, o trio tentou fugir e invadiu uma residência, mas foi capturado. Com o grupo a unidade policial encontrou 231 pinos de cocaína, 177 porções de maconha, duas pistolas calibre 9 mm, um carregador para o mesmo calibre com 11 munições e um carregador para .40, com duas munições, celulares, um frasco com pedras de crack e relógios.

Um dos presos era alvo prioritário dessa área. Ele vinha tentando se estabelecer como liderança do tráfico na região. Era um criminoso de alta periculosidade, homicida, traficante e assaltante de estabelecimentos comerciais”, disse o comandante da 9ª CIPM, major José Raimundo Barros de Oliveira.

O homem era investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). “Um deles é apontado como autor de quatro homicídios, porém investigações apontam o envolvimento dele em mais crimes. Ele usava tornozeleira eletrônica, que foi retirada sem autorização, e havia sido preso pela última vez por receptação”, informou a coordenadora da Delegacia de Homicídios da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) Baía de Todos os Santos, delegada Cleuba Teles.

Os três foram flagranteados por tráfico de drogas, associação ao tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

Foto: Divulgação SSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.