Reconhecimento Facial alcança recorde de foragidos presos em apenas um dia na capital

Assaltantes com mandados de prisão foram localizados pelas câmeras em Salvador. Um homicida também foi encontrado em Itabuna.

O Sistema de Reconhecimento Facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia alcançou, na sexta-feira (22), o recorde de criminosos foragidos da Justiça presos, em apenas um dia, na capital baiana. Anteriormente, as maiores marcas tinham acontecido nos dias 28 de junho e 2 de julho deste ano, quando três criminosos foram presos em Salvador. Desta vez, quatro assaltantes com mandados de prisão foram localizados pelas câmeras em Salvador. Na cidade de Itabuna, no Sul do estado, um homicida também foi preso.

A primeira captura aconteceu, em Itabuna. Um homem apontado como autor de um assassinato e com mandado expedido pela Vara Criminal de Itapetinga foi localizado pela manhã.

Ele foi abordado e conduzido por equipes do 15º Batalhão da PM para a 6ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Itabuna). Na unidade da Polícia Civil foi realizada a identificação humana e cumprido o mandado.

Quatro prisões em Salvador

Na capital baiana, entre 10 e 16h, mais quatro foragidos foram presos, em pontos diferentes. Os homens possuíam mandados de prisão expedidos pelas comarcas de Salvador, Lauro de Freitas e Feira de Santana. O quarteto tinha envolvimento com roubos.

Nos flagrantes em Salvador e no município de Itabuna, o sistema apontou semelhança acima de 90%. Equipes do Centro Integrado de Comunicações (Cicom), acionaram guarnições da Polícia Militar mais próximas dos suspeitos. Após verificação de documentos, os procurados foram conduzidos e os mandados cumpridos.

“A Bahia é referência, no Brasil, na utilização do Reconhecimento Facial. Com investimento de 665 milhões de reais, até o final de 2023, a polícia utilizará a ferramenta em 78 cidades baianas”, destacou o secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino.

Fotos: Divulgação SSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.