Região Norte: Cerca de 730 mil as roças de maconha são erradicadas pela Operação Terra Limpa

O trabalho de equipes da 45ª CIPM (Curaçá) ajudou a encontrar 22.300 mil pés da droga, ao longo da sexta-feira (22).

Cerca de 730 mil pés de maconha já foram destruídos em ações da Polícia Militar (PM) no Norte do estado. Durante nova ação, ao longo da sexta-feira (22), mais de 22 mil pés da erva foram encontrados após o trabalho de equipes da 45ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Curaçá), em roças montadas no Complexo de Ilhas do Rio São Francisco.

Guarnições empregadas na Operação Terra Limpa – deflagrada pelo Comando de Policiamento Regional (CPR) Norte e responsável pela destruição dos plantios de maconha pela região – descobriram quatro plantios próximos aos povoados de Ilha Redonda e Angico.

Com o auxílio de embarcações, as equipes chegaram ao primeiro ponto, previamente monitorado, onde foram encontrados 1.500 pés de maconha. Na sequência, após passarem por outras ilhotas, os PMs encontraram 2.500, 4.300 e 14 mil pés da erva, respectivamente, totalizando 22.300 plantios.

As roças, que possuíam plantas entre 30 centímetros a 2 metros de altura, sistemas de irrigação movidos a motor e um esquema de gotejamento, foram destruídas. Amostras do plantio e outros materiais usados pelos criminosos, que fugiram do local, foram levados para a Delegacia Territorial (DT) de Curaçá e serão periciados

O trabalho

A vasta extensão do Complexo de Ilhas do Rio São Francisco torna o trabalho das equipes da PM mais desafiador. São duas a três horas em embarcações e a pé no meio de mata de difícil acesso para encontrar o plantio da maconha.

Conforme detalhou o comandante da unidade, major Leonel Carlos Ribeiro, o trabalho das equipes depende de um estudo prévio para chegarem até a droga.

“Nós nos baseamos no tempo em que a terra fica pronta para receber as novas sementes para que possamos realizar as apreensões. Muitas vezes os criminosos mudam os pontos de plantio por imaginar que não conseguimos alcançar toda a extensão do complexo, mas as nossas apreensões provam o contrário”, detalhou.

O auxílio da tecnologia de drones – veículos aéreos não tripulados – e de denúncias anônimas também fazem parte do trabalho das equipes para alcançar a droga.

De janeiro a julho de 2022, a operação já erradicou 729.300 mil pés de maconha na região norte, em ações de unidades que fazem parte do CPR-N.

Foto: Divulgação SSP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.