Reunião de emergência na FESFBA discute falta de medicamentos essenciais e oxigênio

A   presidente da Federação das Santas Casas Hospitais e Entidades Filantrópicas da Bahia (FESFBA) ,Dora Nunes,fez reunião extraordinária com os associados para discutir e adotar providências sobre a gravidade da situação dos hospitais filantrópicos diante da ameaça da falta de kits para intubação, com o crescimento da COVID19. A reunião, por   meio remoto, contou   com   representantes da capital e do interior que   foram unânimes   quanto ao sentimento de preocupação diante da grave situação.
Até amanhã, a FESFBA   encaminhará   ofício ao Ministério da Saúde,   às Secretarias de Saúde do Estado e municípios, Ministério Público e CMB, alertando sobre os riscos que a situação oferece, Além da escassez dos medicamentos, os filantrópicos estão sujeitos a preços abusivos, problema que agravou com a pandemia e inclui, também os  Equipamento de Proteção Individual –EPIs.
Dora Nunes mostrou a necessidade dessa articulação com os associados e com a CMB porque   “ temos   responsabilidade sobre vidas que são confiadas aos nossos hospitais”. Na reunião houve grande adesão dos participantes   para   integrar a Comissão da Confederação das Santas Casas de Misericórdia (CMB)  , de articulação  ampla  para  a solução do  problema que  vem afligindo o setor filantrópico  nacionalmente.
Para o provedor da Santa Casa de Cachoeira  ,Luiz Araújo (Lu Cachoeira) que   mostrou a importância da iniciativa da presidente da FESFBA, de mobilizar os associados, a situação do setor filantrópico só não está ainda mais grave por contar com o importante   apoio no Congresso. Ele destacou o trabalho do deputado   federal baiano, Antonio Brito, que com seu forte poder de articulação e força política tem contribuído para importantes conquistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *