Reuniões discutem temas e questões culturais sobre a Lei Aldir Blanc

A Fundação Gregório de Mattos (FGM) e o Conselho Municipal de Política Cultural de Salvador (CMPC) estão realizando reuniões virtuais para discutir temas, dúvidas e questões sobre a Lei Aldir Blanc. A ideia dos encontros é orientar e estudar sobre o assunto para otimizar as questões após a regulamentação federal. As reuniões acontecem quinzenalmente de forma virtual e com possibilidade de transmissão ao vivo pelo Facebook.

As próximas reuniões devem acontecer nos dias 21 de julho e 4 de agosto. Já as reuniões do comitê formado por membros do Conselho Municipal de Política Cultural são agendadas de acordo com a disponibilidade grupo. Nas reuniões são acompanhadas as discussões, demandas, proposições, dúvidas e questões sobre a lei.

O CMPC é a instância máxima de participação da sociedade civil. Além de ser interlocutor entre as demandas da FGM, também exerce funções consultivas, normativas, deliberativas e fiscalizadoras da política cultural do município. “Os encontros são fundamentais para pautar esses assuntos, discutir as especificidades e questões operacionais de Salvador, extensões a nível federal e diversas questões culturais que discutimos junto ao Conselho”, afirmou o gerente de Promoção Cultural, Felipe Dias Rêgo.

 
Legislação – O nome da legislação é uma homenagem ao compositor Aldir Blanc (1946-2020), morto no último dia 4 de maio, vítima de complicações da Covid-19. A Lei Aldir Blanc prevê repasse de R$ 3 bilhões para estados e municípios. A renda será destinada ao pagamento de auxílio emergencial a artistas, produtores, técnicos e espaços culturais. Além de subsídio para espaços e empresas culturais, abertura de instrumentos para seleção de propostas, como editais, chamamentos públicos e premiações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *