Secretaria da Saúde se antecipa e adquire contraste para abastecer rede estadual

A Bahia não corre risco de ficar desabastecida de contraste, insumo usado na realização de exames de imagens e procedimentos. Na semana passada, a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) adquiriu uma remessa do produto, assegurando assim o abastecimento de toda a rede estadual.

No início de julho, o Ministério da Saúde emitiu uma nota técnica para os estados e municípios reconhecendo o risco de falta de contraste e recomendando o uso racional da substância. De acordo com o documento, a queda na produção se deu por conta das medidas restritivas adotadas na China, motivadas pela nova onda de Covid-19 no país.

No entanto, segundo a secretária da Saúde, Adélia Pinheiro, a Bahia conseguiu se adiantar e adquiriu dois tipos do insumo, garantindo assim o fornecimento para unidades de todo o estado. “Mesmo sendo uma responsabilidade do Ministério da Saúde, a Sesab teve essa iniciativa para que não houvesse descontinuidade do serviço oferecido. Realizamos um processo de compra centralizada onde adquirimos tanto o contraste iodado não iônico como o contraste paramagnético. Esse medicamento já começou a chegar desde a última semana. Dessa forma, garantimos o abastecimento de toda a rede estadual e consorciada, através das Policlínicas Regionais de Saúde, além de toda a rede contratualizada”, explica Pinheiro.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.