Sindifam apela ao Ministério Público para conter proliferação de servidores da Sefaz contaminados pela Covid

O SINDIFAM – Sindicato dos Fazendários do Município de Salvador, ingressou com uma representação junto ao Ministério Público do Estado da Bahia contra a Secretária da Fazenda, Giovanna Victer, e o Prefeito de Salvador, Bruno Reis, por conta da grande proliferação de servidores contaminados na SEFAZ devido à falta de condições de salubridade nas dependências da repartição.
Na representação do MP há relatos de agentes públicos da estrutura da SEFAZ /SALVADOR que, ocupando cargos de chefia, de forma velada, desencorajam os servidores que tiveram contato com casos confirmados de COVID-19 a se afastarem para isolamento domiciliar de 14 (catorze) dias, colocando em dúvida o pagamento de gratificações por conta da ausência do servidor no período de afastamento. C
Como resultado deste ambiente de trabalho absolutamente desprotegido, segue da representação, no último mês de maio do corrente ano, somente entre os servidores que desenvolvem suas atividades no 4o andar do prédio da SEFAZ/ SALVADOR, registrou-se mais de 15 (quinze) casos confirmados de infecção pelo vírus causador da COVID-19.Um carro de som circula pela ruas do centro da cidade como sinal de protesto pelo descaso da administração municipal, que sequer respondeu aos ofícios encaminhados pelo SINDIFAM.O Sindicato relata que permanecerá com o movimento, lutando pelas vidas dos fazendários, a fim de que a Sefaz providencie condições dignas de trabalho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *