Capitão Alden diz que secretário e Rui Costa buscam culpados para explicar incompetência na Segurança Pública

Comentando as declarações do secretário de Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, que culpou a política armamentista do presidente Jair Bolsonaro pelas mortes que aconteceram no bairro do Uruguai, em Salvador, durante uma festa Paredão, o deputado estadual Capitão Alden afirmou que o Governo do Estado deveria “se preocupar mais em agir do que arranjar culpado” pelos altos índices de crime em solo baiano.

“O secretário está seguindo a mesma cartilha do governador Rui Costa, que sempre culpa alguém pela sua incompetência na gestão da Segurança Pública. Agora é culpa de Bolsonaro se eles não têm competência para intervir nestes casos. É culpa do presidente também quando um policial morre atuando e o secretário diz que nada pode fazer para evitar assassinatos de policiais. É culpa também quando o secretário fala em discutir a liberação das drogas e não em políticas públicas para evitar o crime”, disse o parlamentar.

De acordo com Mandarino, as apurações iniciais apontam que uma briga durante festa de rua realizada no bairro do Uruguai deu início ao ataque do grupo armado que matou seis pessoas e feriu outras 12.

Para Alden, que é defensor da política armamentista, os números da violência na Bahia e no Brasil mostram a realidade dos fatos. “O Atlas da Violência divulgou há um mês que se mata mais aqui no estado do que no Brasil. Mas como assim? O governo Bolsonaro, defensor da política armamentista, conseguiu reduzir o número de assassinatos, mas na Bahia, dia após dia, se mata mais. Seja na capital ou no interior, o que a população sente é um verdadeiro clima de insegurança”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *