Estresse com a pandemia faz aumentar casos de bruxismo

O medo da Covid-19 e o isolamento social mais do que necessário em tempos de pandemia, fundamental para frear a disseminação do Novo Coronavírus, vêm desencadeando uma série de enfermidades físicas e mentais. Na Odontologia, um dos problemas que se tornou frequente foi o bruxismo – caracterizado pelo ranger ou pressionar os dentes de forma exagerada durante o dia ou à noite, hoje considerado um distúrbio do sono. De acordo com a Organização Mundial da Saúde o problema atinge cerca de 40% dos brasileiros.

Para o cirurgião-dentista Leonardo Carvalho, as causas, na maioria das vezes, podem estar vinculadas a fatores psicológicos, que acabam sendo muito mais frequentes nesse momento de pandemia. “Inevitavelmente, as pessoas estão mais tensas por conta da Covid-19 e a combinação com o medo, a angústia, a ansiedade e também o estresse fazem com que o bruxismo fique mais evidente e levando pacientes a necessitarem de atendimentos odontológicos”, relata o diretor da Clínica Carvalho, que atendeu mais de 130 pacientes com bruxismo somente no ano passado – um crescimento de 50%.

Ainda segundo o dentista, os principais sintomas do problema são dores na face e na cabeça, zumbido no ouvido, estalos na região da mandíbula, desgaste no esmalte dos dentes, sensibilidade dentária etc. “Ao apresentar estes sinais, é recomendável procurar um especialista para iniciar o tratamento, que geralmente é feito com o uso de placas de silicone, que protegem os dentes e evitam o contato entre as arcadas dentárias, proporcionando alívio e mais saúde ao paciente”, conclui Leonardo Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *