Mãe, presente ou ausente, um amor inesquecível e insubstituível

No Brasil, o Dia das Mães foi instituído em 1932 pelo então presidente Getúlio Vargas.

O segundo domingo de maio é consagrado às mães, em comemoração aos sentimentos e virtudes que o amor materno concorre para despertar e desenvolver no coração humano, contribuindo para seu aperfeiçoamento no sentido da bondade e da solidariedade humana.Assim declara o decreto de número 21.366, assinado pelo então Presidente Getúlio Vargas (1882-1954) e publicado em 5 de maio de 1932. A norte-americana Anna Maria Jarvis (1864-1948) é considerada a idealizadora do modelo contemporâneo do Dia das Mães. Em 1905, ela perdeu a mãe e, profundamente deprimida, resolveu militar por uma data que homenageasse o sentimento materno.

Há sensações que uma mulher experimenta apenas quando traz uma criança ao mundo. Essas experiências fazem parte da magia que vem com a maternidade. O que é a intuição materna? Vejo que o amor de mãe se enquadra com à sabedoria da natureza que é sabia e abundante! Mãe, presente ou ausente, um amor inesquecível e insubstituível.

Ser mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional... É carregar o filho no ventre por nove meses, é senti-lo, esperá-lo. O amor de mãe por seu filho é diferente de qualquer outra coisa no mundo.

Mãe, termo usado para designar um coração capaz de amar infinitamente, é sentir por dois, sorrir por dois, sofrer por dois, é dar o melhor de si duas vezes. É aquela que cura com um abraço e que faz sarar com um beijo. Ser mãe é sentir por seu filho um amor incondicional e eterno.

Ser mãe significa mudar a sua vida, seu tempo, seu pensamento, dar todo o seu coração, seu amor para levar seus filhos adiante e ensiná-los a viver. Significa ter uma razão de ser para o resto da vida; querer aproveitar e viver ao máximo cada momento.

Mãe ternura eterna, imensidão de amor!

Mãe, representas na terra o Rosto Materno da Virgem Maria!

Mãe, és capaz do impossível pelo amor e pela defesa dos teus filhos.

Oh! Mãe das Mães. Mãe do Senhor e nossa Mãe guarda e abençoa aquela de quem minha carne é carne, aquela cuja vida me deu, aquela cujo seio me concebeu e me plasmou. Ampara-a, protege-a alivia seu sofrimento, ameniza suas preocupações, enxuga seu pranto, confirma sua paz, dilata a sua alegria.

Que sua presença possa ser ainda por longos anos uma “sentinela avançada” para as nossas vidas.

Se aprouve já ter levado-a para ti, fazei-a descansar nos prados verdejantes dos teus cantos eternos ao teu lado e deixa que o teu olhar proteja e abençoe os filhos saudosos que na terra deixou. Mãe, és para nós um tesouro de amor!

O presente que todas as mães adoram é contar com a presença, o amor, o respeito e a solidariedade dos filhos, esses pilares é que deixam as mamães felizes e amadas.

Nesta data a reflexão do homem é preciso, considerando que todos nascem de uma mulher então vamos juntos combater a violência contra a mulher.

Agradeço e homenageio três mulheres in memoriammães sábias, guerreiras e visionárias que me repassaram excelentes ensinamentos dos pilares da educação edignidade, responsabilidade e profissionalismo ea política coletiva e social: Aurelina Alves, minha mãe; Olivia Rosa, primeira chefe no empregoaos 15 anos de idade, CLT na FIEBA eConselheira política Drª Ana Montenegro, bem como todas as Mães deste imenso Brasil com o meu abraço fraternal, desejando PARABÉNS, PAZ E FELICIDADES!

Alderico Sena – Especialista em Gestão de Pessoas – www.aldericosena.com – Lei que resolve muitos problemas – LEI-TURA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.