“O governo Bolsonaro não tem permitido faltar vacina em nenhum local do Brasil”, diz João Roma, em Salvador

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou nesta segunda-feira (29) que o governo do presidente Jair Bolsonaro tem garantido vacina para todo o país, durante a assinatura de contrato do Ministério da Saúde com a Pfizer para a aquisição de mais 100 milhões de doses de imunizantes, em cerimônia no Hospital Martagão Gesteira, em Salvador. O ato contou com a participação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e do prefeito de Salvador, Bruno Reis, dentre outras autoridades.

“Eu fiquei muito feliz por o ministro Queiroga ter escolhido a Bahia para fazer essa assinatura tão simbólica do contrato dessas novas vacinas da Pfizer. Eu costumo dizer que esse não é o momento de queda de branço e políticas, ideológicas e partidárias. Esse é o momento onde o povo exige a mobilização de todos os líderes brasileiros para que ele consiga sim ter um suporte e superar esse momento de dificuldade. O governo federal tem feito sua parte. O governo Bolsonaro não tem permitido faltar vacina em nenhum local desse Brasil. E a vacina tem chegado e tem funcionado”, afirmou Roma.

Em seu discurso, o ministro lembrou também que projeto do Martagão Gesteira para a implantação do serviço de transplante de fígado em crianças, que é pioneiro. Ainda em seu primeiro ano de mandato como deputado federal, Roma destinou uma emenda de R$ 1 millhão para a implantação do serviço. “Nós percorremos um grande caminho. Pelo menos 100 crianças por ano deixarão de morrer porque não encontravam vaga na fila do transplante de fígado”, disse.

“Esse projeto me fascinou e pude participar inclusive de reuniões executivas. Fico muito feliz em poder contribuir com o avanço considerável deles. O Martagão mostra que o Nordeste está na vanguarda do Brasil na área de medicina. O Martagão tem um papel maiúsculo na medicina pediátrica no Brasil”, frisou.

Roma ainda destacou a integração entre os ministérios da Cidadania e da Saúde e ressaltou que o governo Bolsonaro tem feito muito pela Bahia. “Nós devemos sim, enquanto baianos, respeitar o que o presidente Bolsonaro tem feito pela Bahia, tratado carinho e atenção, destravando obras inclusive que por décadas era um monumento ao descaso”, afirmou, ao citar, por exemplo, a duplicação da BR-101, a Fiol e o Rodoanel de Feira de Santana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *