Pneumologista alerta para aumento das doenças virais com a retirada das máscaras

Com a discussão sobre a retirada da obrigatoriedade do uso da máscara, após o avanço da vacinação contra a Covid-19, existe a preocupação com um possível aumento das doenças virais. Por conta desse cenário, há uma recomendação por parte de alguns especialistas de que o uso do equipamento não seja dispensado, mas sim, equilibrado.   

De acordo com a pneumologista, Dra. Larissa Voss, existem diversas evidências da importância do uso da máscara na prevenção, não apenas do vírus que causa a Covid-19, mas também de doenças respiratórias.

“Quando temos uma parcela grande da população com a proteção devida, a exemplo do uso da máscara, conseguimos prevenir o processo de transmissão de pessoa para pessoa de determinada doença, o que reduz seus impactos”, afirma.

Para ela, é preciso que haja um pouco mais de tempo para se pensar na retirada da obrigatoriedade do uso. “Embora já estejamos voltando à vida normal, a máscara ainda representa uma estratégia importante de combate a diversas doenças virais e também à Covid. Por conta disso existe uma preocupação de que a retirada das máscaras, caso seja generalizada, ocasione um aumento de doenças virais em todo o país”, diz.

Ainda segundo a médica, a máscara funciona como uma barreira física para evitar que gotículas, liberadas pela tosse, espirros e mesmo durante as conversas, cheguem ao organismo e causem possíveis infecções.

A pneumologista, no entanto, explica que o equilíbrio no uso do equipamento é essencial, sobretudo diante das diversas manifestações a favor do fim da obrigatoriedade do equipamento de proteção.

 “Nesse período seco, por exemplo, existe a preocupação com diversas doenças respiratórias cuja incidência é maior, diante do clima característico da época”, destaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *