Professores podem fazer greve em cidades que planejam volta às aulas

Com a flexibilização da quarentena e a retomada de atividades em diversas regiões do País, governos planejam a volta das aulas presenciais, já que os pais não terão com quem deixar as crianças.

De frente a essa realidade, professores da rede pública anunciaram que farão greve em estados e municípios que decidirem reabrir as escolas sem um protocolo rigoroso de segurança contra o novo coronavírus (Sars-coV-2). Em ao menos duas cidades, Fortaleza e Búzios, paralisações já foram marcadas.

Com a flexibilização da quarentena e a retomada de atividades em diversas regiões do País, governos planejam a volta das aulas presenciais, já que os pais não terão com quem deixar as crianças.

De frente a essa realidade, professores da rede pública anunciaram que farão greve em estados e municípios que decidirem reabrir as escolas sem um protocolo rigoroso de segurança contra o novo coronavírus (Sars-coV-2). Em ao menos duas cidades, Fortaleza e Búzios, paralisações já foram marcadas.

Ainda sem uma definição de retorno das aulas presenciais, a APLB (sindicato dos professores da Bahia) também sinalizou que pode decidir por greve se os professores tiveram que voltar às escolas. “Muitas das nossas escolas não têm sabão para os alunos, têm um único banheiro. É preciso discutir essas questões básicas antes de pensarmos em qualquer retomada”, disse Rui Oliveira, coordenador do sindicato.

Com informações do IG.

Foto: Marcello Casal JR/ABr

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *