Salvador terá novas medidas de combate à Covid-19 durante Corpus Christi

Diante do feriado de Corpus Christi, na próxima quinta-feira (3), Salvador terá novas medidas de combate à Covid-19 na cidade. Os detalhes foram apresentados pelo prefeito Bruno Reis nesta sexta-feira (28), em coletiva virtual que abordou também a atualização do cenário do novo coronavírus na cidade.

De acordo com o prefeito, da quinta (3) até o domingo (6), a capital baiana terá as praias fechadas, o toque de recolher antecipado para as 20h e a proibição da venda de bebidas nos estabelecimentos comerciais. Além disso, em caráter excepcional, não será concedido o ponto facultativo na sexta-feira (4) – sendo assim, nesse dia, o expediente será normal nas repartições municipais. Foram renovados, por mais sete dias, todos os decretos vigentes no município para enfrentamento ao coronavírus.

As novas medidas para o feriado de Corpus Christi foram tomadas em conjunto com o governo do Estado, no sentido de evitar o crescimento de novos casos na cidade, como explicou o chefe do Executivo municipal. “Isso porque está claro e evidente que, sempre depois de datas comemorativas, a exemplo do Dia das Mães, e em finais de semana prolongados, há aumento de novos casos. Para evitar que isso aconteça no período do Corpus Christi, estão sendo tomadas essas ações, anunciadas com antecedência para que todos possam se organizar”, explicou Bruno Reis.

Cenário – Durante a coletiva, o prefeito também atualizou o cenário da Covid-19 na capital baiana. Neste momento, os números indicam uma tendência de estabilização na ocupação dos leitos exclusivos para casos da doença, em comparação com a semana passada, mas ainda em um patamar alto. Na rede pública, a taxa de ocupação de leitos clínicos e de UTI permaneceu em 76% e 79%, respectivamente.

Na rede privada, também está alta a ocupação de leitos de UTI, inclusive de emergências não-Covid: nesta sexta, o Hospital Santa Izabel registrava taxa de 82% de ocupação; o Hospital Português, 85%; o Hospital Cardio Pulmonar, 81%; o Hospital Aliança, 79%; e o Hospital Jorge Valente, 82%. No entanto, de acordo com o prefeito, os números estão menores do que os registrados há 30 dias.

Nas últimas 24h, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) municipais fizeram a regulação de 92 pacientes e outros 27 aguardam regulação, sendo nenhum para UTI pediátrica e quatro para UTI adulta.

A taxa de óbitos se manteve estável, com 17 mortes até a manhã desta sexta (28), contra 21 óbitos registrados no sábado (22). O número de casos também é considerado estável, com 405 novos registros até hoje – no sábado passado, foram 575 novos casos registrados. A taxa de transmissão (RT), nesta sexta, é de 0,24. No dia 22, foi de 0,90. Salvador possui, até o momento, mais de 207 mil casos registrados desde o início da pandemia, em março de 2021.

“No entanto, não podemos dizer que a situação está sob controle, pois há o risco de essa nova variante indiana começar circular pela cidade e isso acabar impactando os números. Por isso, precisamos tomar decisões e, para isso, avaliamos os números diariamente”, alertou Bruno Reis.

Vacinação – O prefeito também destacou que, no quesito vacinação, Salvador já aplicou mais de 1,1 milhão de doses, sendo cerca de 750 mil aplicadas pela primeira vez (38% da população-alvo) e as demais para a segunda dose. Ontem (27), inclusive, foi registrado novo recorde de pessoas vacinadas em um único dia: mais de 29 mil. “Hoje, sobraram pouco mais de 10 mil doses, que devem ser aplicadas totalmente agora pela manhã. Nos demais dias, vamos prosseguir com aplicação da segunda dose”, pontuou.

Bruno Reis ainda salientou que a capital baiana não consegue avançar mais na imunização contra a Covid-19 devido à falta de vacinas. “Não temos perspectiva de chegada de novas doses esta semana e a determinação da Prefeitura é de que, chegando as vacinas, elas sejam aplicadas imediatamente. Estamos nessa cruzada, enfrentando o coronavírus e lutando para não chegar a terceira onda na cidade”, afirmou.

Inclusive, para acelerar o processo de vacinação – que tem colocado Salvador como uma das capitais que mais vacina no Brasil – foi finalizado o processo seletivo de contratação pelo Reda de mais 250 vacinadores, na expectativa municipal pela chegada de novas doses. “Estamos apostando nisso, na vacinação, até porque é o único caminho que resta, já que a Prefeitura não terá recursos para manter a estrutura de enfrentamento ao coronavírus a partir de junho”, declarou o prefeito.

Foto: Betto Jr./Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *