Átila do Congo repudia tentativa de latrocínio de motorista por app no Subúrbio de Salvador e dispara: ‘Mais sangue nas mãos das plataformas’

Parlamentar indica que a culpa da falta de segurança se estende às plataformas que disponibilizam o serviço para os autônomos
O vereador, Átila do Congo (Patriota) atribui às plataformas que disponibilizam os aplicativos de mobilidade, a culpa sobre as ocorrências de violência contra os trabalhadores de Salvador. Nesta terça-feira (17) mais um profissional foi vítima de uma tentativa de latrocínio, no bairro de Vista Alegre, subúrbio da capital baiana, além deste caso, nas últimas 24h, mais quatro trabalhadores foram alvos de roubo.
O parlamentar lamenta a investida de roubo dos suspeitos, que quase vitimou fatalmente, o jovem de prenome Jackson, que segue internado no Hospital do Subúrbio com estado com saúde estável. “Sabemos que as forças policiais ‘enxugam gelo’, prendem e em uma audiência de custódia muitos são soltos. O que cabe, então, às empresas que se beneficiam e lucram em cima de vidas que são ceifadas de forma injusta, é estabelecer melhores critérios de segurança como o rigor no cadastro do passageiro. É uma roleta russa você buscar alguém desconhecido e, que, inclusive, pode ter um chamado vindo de um celular que pode estar no presídio, acaba sendo atraído para uma armadilha”.
Átila ressalta ainda a falta de sensibilidade das plataformas e da Justiça em não tomar iniciativas para cobrar também aos responsáveis por essas empresas. “São famílias que dependem desse sustento, é absurdo não ter um cuidado quando se fala sobre vidas, essas mesmas que correm risco diariamente. Só pensam em lucro e só vão mudar esse comportamento na base da lei, da multa e cobrança legal, é o que a Câmara Municipal da cidade vem trabalhando para elaborar medidas enérgicas em benefício da categoria”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.