“Aumento do assassinato de negros só reforça a tese de que há um genocídio em curso”, diz Ireuda Silva

Para a vereadora Ireuda Silva (Republicanos), o aumento de homicídios de pessoas negras no país só comprova que há um genocídio em curso motivado pelo racismo. Segundo pesquisa do Fórum de Segurança Pública e do Ipea, a taxa saltou 11,5% de 2008 a 2018, e o assassinato de não negros caiu 12,9%. Entre as mulheres, o assassinato de negras cresceu e o de brancas caiu.

“É estarrecedor que estejamos caminhando para um aumento do número de assassinato de pessoas negras, quando deveríamos estar dando passos largos na construção de um país mais igualitário. Esses dados mostram a expressão máxima do racismo na sociedade brasileira, que precifica a vida das pessoas com base na cor da pele. O aumento do assassinato de negros só reforça a tese de que há um genocídio em curso”, avalia Ireuda, que é presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e vice-presidente da Comissão de Reparação.

Ainda de acordo com Ireuda, essa parcela da população é vulnerável em vários outros aspectos. “A falta de acesso à educação de qualidade, emprego e políticas públicas que ofereçam perspectivas de vida empurra inúmeros jovens para a criminalidade e, em muitos desses casos, para o túmulo. Além disso, são alvos preferidos de abordagens policiais violentas”, acrescenta a republicana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *