Bahia e Canaã fazem a final da Copa 2 de Julho de futebol sub 15  

A Copa 2 de julho de futebol sub15 já tem seu confronto final definido: Bahia, que luta pelo segundo título, e o Canaã por título inédito. Diferentemente de outras edições, esta será a primeira vez que um time do interior chega à final do torneio. O confronto será realizado nesta quarta-feira (13), no Estádio de Pituaçu, às 10h, com entrada gratuita.

Os confrontos foram definidos após os jogos de semifinal que aconteceram nesta segunda-feira (11), em Pituaçu. Na primeira partida do dia, o Canaã eliminou o Vitória, após vencer a partida por 1 a 0. Já o Bahia, teve uma tarefa mais fácil. Venceu o Talento de Aço, por 4 a 0,  ( que também pertence ao Bahia), e avançou à final. Esta será a quarta final disputada pelo tricolor. A conquista só veio em 2015, quando o Bahia derrotou o Atlético Mineiro.

A trajetória do Canaã merece destaque. No primeiro ano em que a Copa 2 de Julho passou a ser disputada em duas fases: a primeira, com 96 equipes divididas em seis regionais, classificando uma equipe de cada regional e, a segunda fase, a principal, com 40 times, entre clubes profissionais e seleções municipais, o time do Canaã conquistou a regional de Irecê e uma vaga para a fase principal do torneio. Nesta fase, a campanha é de fazer inveja: foram cinco triunfos e um empate em 0 a 0 (que foi decido após disputa de pênaltis, no confronto das oitavas de final), e apenas um gol sofrido.

“Chegar até aqui e ainda superar o Vitória, uma das equipes favoritas desta competição, é fruto de muito trabalho, dedicação e empenho dos nossos atletas. Nunca antes uma equipe do interior havia chegado numa final da Copa 2 de Julho, agora isso mudou e essa equipe é o Canaã”, disse o treinador, Roni Abreu.

Diferente das edições anteriores, quando havia a participação de equipes de fora do estado e até de outros países, a 12ª edição da Copa 2 de Julho está sendo realizada com 40 times todos da Bahia.  A ideia, segundo a Superintendência dos Desportos da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho e Esporte (Setre), idealizadora e organizadora do torneio, é permitir que mais equipes baianas pudessem disputar o torneio tradicional.

Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.