Bruno Reis diz que vai investir em tecnologia para licenciar trabalhadores informais

Candidato afirmou que dará apoio a ambulantes, feirantes e camelôs afetados pela pandemia

O candidato a prefeito da coligação “Salvador Não Pode Parar”, Bruno Reis (Democratas), afirmou que vai implantar um sistema de dados para facilitar a regularização e o licenciamento de quem atua no comércio popular da cidade. A afirmação foi feita na noite de terça-feira (10), no evento que reuniu trabalhadores informais, organizado pelo vereador Felipe Lucas, candidato à reeleição e ex-secretário municipal de Ordem Pública.

Bruno destacou que vai fortalecer a parceria com os ambulantes, feirantes, barraqueiros e camelôs em sua eventual gestão. “Esse segmento representa 53% da empregabilidade da mão de obra da nossa cidade. 53% das pessoas que estão produzindo, em Salvador, estão no mercado informal. Fizemos diversos mercados municipais, implantamos coberturas isotérmicas nos camelódromos e promovemos muitas ações de ordenamento. Vamos avançar muito mais”, frisou o vice-prefeito.

Bruno Reis comentou também a dificuldade que a prefeitura enfrentou para identificar os trabalhadores que receberiam o auxílio emergencial destinado aos informais. Ele assinalou que pretende aperfeiçoar o cadastro da administração municipal. “Existem muitos camelôs, feirantes, barraqueiros e vendedores que também estão numa situação irregular. Mas vamos regularizar todo mundo. Adquirimos o know how, a experiência e o conhecimento. E vamos usar a tecnologia de sistemas para ajudar no trabalho de regularização da situação de todos que estão aí, de forma organizada”, afirmou Bruno.

Ele ainda completou: “isso tem que valer para aqueles que trabalham de forma permanente e para aqueles que trabalham nos eventos, nas festas e, principalmente, no carnaval. Vamos prestigiar o informal daqui de Salvador”, pontuou Bruno Reis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *