Como se não bastasse ocupar os últimos lugares no Ideb, a Bahia passa a ocupar novo topo do Ioeb na Educação”, denúncia Alan Sanches

O deputado estadual Alan Sanches (DEM) apela para uma força-tarefa, de forma a tirar o estado dos piores índices no setor mais importante de todas as gestões: a Educação. Ele chama atenção que aparece em outro topo de levantamento. Segundo o democrata, o governador Rui Costa (PT) precisa encarar o problema de frente, deixar as viagens de lado e se comprometer a tirar os estudantes desse caos instalado em nossa Bahia.

A Bahia voltou a figurar entre as piores posições do Brasil na área da educação. De acordo com o Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (Ioeb), o estado aparece apenas na 23ª colocação no país, com nota 4,4, empatado com Roraima e à frente apenas do Pará (4,2), Maranhão (4,1) e Amapá (4,1). Entre os estados do Nordeste, a Bahia tem a segunda pior nota.

“Isso não é Alan Sanches que fala, que cria. Além dos números, foi Rui que no início do seu governo visitou mais de 300 escolas assegurando que faria uma revolução na área educacional. Entretanto, vai entregar o Palácio do Governo para outro agora em 2022 e nada de concreto foi feito. Ao contrário, a situação só piora”, lamentou.

Ele destaca que Rui e seu partido não conseguiram fazer “o básico do básico” na Educação. “Mas sabe viajar com frequência para o Exterior em meio a uma pandemia, sob a justificativa de buscar investimentos. Investimentos esses, que não vemos e coloca a Bahia com os piores índices”, reforçou.

Alan Sanches lembrou que a Bahia ficou em último lugar num ranking brasileiro de educação pública à distância durante a pandemia elaborado pela Fundação Getúlio Vargas. De acordo com o relatório, o estado tirou nota zero na pesquisa porque não apresentou nenhum programa no período. A média nacional foi de 2,38. O líder no índice foi a Paraíba, com nota 6,03.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *