Comunidade Quilombola de Caldeirão Grande recebe 34 unidades habitacionais

O Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), entregou, nesta quinta-feira (12), 34 unidades habitacionais, na Comunidade Quilombola de Raposa, município de Caldeirão Grande, localizado no Território de Identidade Piemonte Norte do Itapicuru.

As casas possuem dois quartos, sala-cozinha, banheiro e varanda, com total de 44,78 metros quadrados, com cisterna de consumo e energia elétrica instalada. O objetivo da iniciativa é melhorar as condições de vida de agricultores familiares e de povos e comunidades tradicionais em condições socioeconômicas mais vulneráveis no estado e promover o desenvolvimento sustentável no rural baiano.

A ação é executada pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade (Sepromi), Caixa Econômica Federal, por meio da Cooperativa de Habitação Rural da Bahia (Cooperhabitar), instituição contratada via chamada pública. Os recursos são oriundos do Ministério da Fazenda, via Ministério das Cidades e a contrapartida do Estado tem recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep).

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, ressaltou que a entrega das casas na Comunidade Raposa é uma ação fundamental para que as pessoas, tendo uma moradia digna, um lugar confortável para descansar, possam também se organizar: “Essa ação é fundamental para que as famílias possam ter tranquilidade para planejar a sua produção e seus sistemas produtivos, e, assim, com a tranquilidade da moradia, as famílias rurais possam ter condições de exercer melhor a sua ação, enquanto agricultor e produtor de riquezas, para alimentar o nosso povo”.

Danielma Bezerra, coordenadora geral da Associação Quilombola de Raposa, observou que, apesar de ser um momento ainda difícil devido à pandemia, esse é um dia de muita alegria que precisava ser celebrado, pela implantação desse projeto de habitação rural, que trouxe dignidade para a comunidade: “Esse sonho que já dura mais de oito anos, desde a fundação da associação, hoje se materializa na comunidade. Uma conquista importante. Os direitos que a gente tem precisam ser reconhecidos e valorizados e o Governo do Estado da Bahia tem feito isso. A gente só tem que agradecer por essa visibilidade e investimentos terem chegado a nós”.

Claudete Santos da Silva, uma das beneficiadas com a habitação, celebra a conquista que marca uma das lutas da comunidade: “Nunca consegui fazer a minha casa. Conseguimos e fiquei feliz. Aqui era um lugar isolado, não tinha nem estrada. Estamos com a comunidade transformada. Para nós foi uma felicidade. São 34 famílias, e cinco anos de luta. Hoje estamos com moradia digna”.

A comunidade de Raposa é atendida ainda por projetos do Governo do Estado, executados pela CAR/SDR, como o Bahia Produtiva e Pró-Semiárido, com investimentos de mais de R$ 1 milhão.

Por meio do Bahia Produtiva são R$ 680 mil, que estão sendo aplicados em ações que incluem a construção de unidade de armazenamento de licuri, aquisição de equipamentos e veículos.

Por meio do Pró-Semiárido, são atendidas mais de 400 famílias na região, com investimentos, só na comunidade de Raposa, da ordem de R$525 mil. Os recursos são destinados à implantação de projetos produtivos em caprino-ovinocultura e extrativismo do licuri. Estão sendo realizados também investimentos produtivos, com quintais agroecológicos, kits feira, ensaios agroecológicos e cisternas de produção.

Também por meio da CAR/SDR foi construída na comunidade uma barragem subterrânea, entregue Kit de Criação de Caprino de Corte, Quintais Agroflorestais e Assistência Técnica, com investimento total de R$2,2 milhões. O objetivo é buscar a melhoria da organização da população beneficiada no empreendimento, bem como contribuir no processo de geração de renda, realizar palestras educativas referente saúde, reutilização de dejetos, organização comunitária, associativismo e cooperativismo.

Participações – O evento contou com a presença de Guilherme Rodrigues, coordenador de Habitação Rural da CAR/SDR, Cláudio Rodrigues, da Sepromi, e representantes das equipes dos projetos Bahia Produtiva e Pró-Semiárido, da CAR/SDR, que atuam no Território Piemonte Norte do Itapicuru.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.