Deputado Samuel Jr. sugere uso de saco translúcidos pelas funerárias

Projeto de lei que obriga as funerárias a utilizarem saco translúcido em cadáveres de vítimas do novo coronavírus foi apresentado na Assembleia Legislativa pelo deputado Samuel Jr. (PDT).

De acordo com o pedetista, o material do saco poderá ser parcialmente translúcido desde que permita a identificação do cadáver. “Atualmente, as vítimas são ensacadas em sacos pretos, o que impede os familiares de saberem se de fato o parente falecido encontra-se ali e dificultam uma última despedida ao ente querido”, justificou o parlamentar.

Samuel Jr. ponderou a dificuldade das famílias em velar os entes queridos, por conta das medidas sanitárias em vigor que evitam a proliferação do vírus e do número restrito de parentes nos rituais de despedida.

“A presente proposta não traz custos adicionais às funerárias e empresas de sepultamento, cremação e enterro com o uso dos sacos translúcidos e ainda traz dignidade aos familiares e segurança aos familiares das vítimas do novo coronavírus”, disse Samuel. 

Foto: Agência ALBA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *