Fechada até o dia 15, ALBA faz sessão virtual nesta segunda-feira

A Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) permanecerá fechada ao público e com restrição de acesso até o próximo dia 15/03. A determinação do presidente da Casa, deputado Adolfo Menezes (PSD), referendada pela Mesa Diretora está em consonância com o lockdown estendido para esta data pelo governador Rui Costa para toda a Região Metropolitana de Salvador, após consulta aos prefeitos da área.
Para o presidente do Legislativo, as medidas são coerentes com o que a ciência recomenda para esse momento tão grave da vida nacional – quando os sistemas público e privado de saúde ameaçam entrar em colapso com o recrudescimento da pandemia: “Chama a atenção, que mesmo com a abertura de novos leitos clínicos e de UTI, pelo governo do Estado e pela prefeitura de Salvador, os índices de ocupação não recuaram, prova, por si só, da gravidade do momento”, completou.
O deputado Adolfo Menezes informa que será permitido acesso a ALBA de poucos servidores que precisam cumprir alguns pagamentos e obrigações legais, pois a Assembleia continuará funcionando remotamente. Como acontecerá amanhã 08.03, com a sessão de votação prevista para às 15h: “Todas as medidas necessárias para a realização da sessão estão providenciadas, permitindo aos deputados a reunião virtual em que darão de forma virtual, com toda a segurança sanitária a resposta que a sociedade baiana espera deles”, acrescentou.
Está na pauta o projeto que autoriza contratação de crédito de R$500 milhões pela Embasa, junto ao Banco do Brasil, para investimento em saneamento e a votação de decretos reconhecendo o status de “calamidade pública” de municípios por conta da pandemia. O superintendente de Administração e Finanças, Francisco Raposo, informa que até a próxima segunda-feira terá acesso a Assembleia apenas um grupo restrito de funcionários que precisam liquidar pagamentos de obrigações sociais de ordem legal e outras atividades que não podem ser executados através do sistema de home office. “Essas ações são reduzidas, porém essenciais, e todas as medidas necessárias à proteção do funcionalismo foram adotadas”, acrescentou.

Foto: Agência ALBA/Arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *