“Insistem em continuar passando a boiada!”, diz Marcos Mendes repudiando decisão do judiciário sobre Ricardo Salles no Meio Ambiente

O  vereador  Marcos Mendes (PSOL), Presidente da Comissão de Desenvolvimento Sustentável e candidato à reeleição, avalia a decisão do juiz Márcio de França Moreira, da 8ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, que negou o pedido de afastar o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta quarta (14), feito pelo Ministério Público Federal (MPF) como  uma “demonstração explícita” que o judiciário brasileiro legitima a política do governo  bolsonaro, de  “passar a boiada no país”.
Para o parlamentar, a decisão do juiz em negar o afastamento de Salles  evidencia que o judiciário brasileiro não possui “nenhuma preocupação” com as questões socioambientais do Brasil. O parlamentar destaca que a sociedade precisa se mobilizar, pois o mundo encontra-se em uma situação de emergência climática grave. O edil explica que o planeta está com uma dispersão de CO₂ na atmosfera de cerca 413 ppm, e, caso ocorra um incremento de 50%, a América do Sul vai sumir debaixo d’água. De acordo com o parlamentar, esse quadro é “agravado”, principalmente, devido ao avanço do desmatamento do governo de Bolsonaro.   “O ministro Ricardo Salles está passando a boiada no nosso meio ambiente! Estão destruindo tudo! Duplicaram a quantidade de desmatamentos e de queimadas na Amazônia e agora no Pantanal. É um governo destruidor das questões ambientais. O meio ambiente é uma questão de vida”, pontua o vereador Marcos Mendes, geólogo de formação, ambientalista e mestre em Geologia Ambiental pela UFBA.
O parlamentar pede a saída do ministro Ricardo Salles em “caráter de urgência” e ressalta que o afastamento de Salles “por si só” não resolverá o imbróglio, pois, segundo o vereador, o atual ministro precisa ser substituído por uma pessoa que possua “compromisso real ” com a sustentabilidade e com o meio ambiente do país e do mundo. ” Não adianta apenas Salles sair do Ministério. Precisamos  mudar a política do governo Bolsonaro”, protesta.
O vereador Marcos Mendes (PSOL), que também é Vice-presidente da Comissão de Educação, aproveita que, nesta quinta-feira (15), comemora-se o “Dia do Professor”, para salientar a importância do trabalho desenvolvido pelas professoras e professores da capital baiana e do Estado e frisa a relevância da “Educação Ambiental” à formação de uma cidadania pautada pelo respeito ao meio ambiente e à sustentabilidade. “A educação ambiental  precisa ser transversal, precisa estar presente em todas as áreas, nas Ciências Exatas, nas Ciências Humanas e nas Ciências da Saúde  para que as pessoas possam ter uma “visão  crítica” sobre as questões socioambientais, para que  elas aprendam que a natureza é extremamente importante à garantia da vida, ao bem viver. A educação ambiental ensina as pessoas a importância da preservação dos rios, das árvores, da natureza de uma forma geral. Nós precisamos pensar em um modelo de desenvolvimento econômico que esteja subordinado à sustentabilidade e não o contrário”, pontua o ambientalista.
O vereador Marcos Mendes (PSOL) salienta que a educação tem o poder de transformar as vidas das pessoas. O parlamentar que é filho de “mãe solo”, criado no bairro da Liberdade, defende a educação pública, gratuita e de qualidade. “Eu sempre estudei em escolas públicas, em universidades públicas. Estudei na Escola Professor Raimundo de Almeida Gouveia, na 2ª etapa de Castelo Branco, depois no ICEIA e na antiga Escola Técnica Federal da Bahia, atual IFBA, e na UFBA. Sou a prova viva da importância de termos uma educação pública comprometida com a cidadania, sem ela eu não seria nada na vida”, declara o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *