Jovens a transformação política e a reconstrução do Brasil é preciso

Estava com 13 anos de idade quando assassinaram o Presidente dos Estados Unidos John Kennedy em novembro de 1963, lembro que no seu discurso de posse, disse uma das mais insistentes dúvidas da nossa organização política contemporânea. “Não pergunte o que este país pode fazer por vocêPergunte o que você pode fazer por este país”.

Essa pergunta faço aos eleitores brasileiros, porque é na área do governo que se decidem os destinos do país e as condições de vida da população. Jovens a transformação política e a reconstrução do Brasil é preciso e a esperança de um futuro melhor são os eleitores jovens.

O Título de eleitor é a única ARMA de transformação do perfil dos políticos.

Transcrevo também trecho da ENTREVISTA DO PRESIDENTE DA REPUBLICA DO BRASIL, PREFEITO, GOVERNADOR E SENADOR, ITAMAR FRANCO, NA REVISTA ÉPOCA, edição de 11 de abril de 2011. “OS SENADORES VOTAM SEM SABER. De volta ao Congresso, o ex-presidente cobra mais independência, estudo e trabalho dos colegas.

ÉPOCA – O que mudou no Senado desde seu ultimo mandato como senador há mais de 20 anos? Itamar Franco – Eu Vou diminuir os adjetivos, senão eles me expulsam (risos). Quando eu cheguei aqui em1974, bem moço, o senador Montoro (Franco Motoro, senador paulista) dizia: Quem for para o plenário, quem for para as comissões tem que estudar. Então, a gente tinha de estudar a matéria que estava na ordem do dia. Hoje ninguém estuda.

ÉPOCA – Qual é a consequência disso? ITAMAR – As discussões perdem consistência. Há falta de memória. Não há mais grandes debates no plenário. Muitas vezes se vota sem saber em que realmente está se votando. Há medidas provisórias sendo aprovadas sem um exame mais profundo. O que impede, por exemplo, a aprovação dos famosos contrabandos? O processo legislativo piorou…”

A capacidade de um país crescer depende da qualificação de seus líderes governantes, políticos, magistrados e empresários que possuam caráter, competência, compromisso, ideias, projetos, coragem e responsabilidade no exercício das suas atividades na defesa da coisa pública com zelo, autonomia, moralidade e imparcialidade, respeitando e honrando o artigo 37º da Constituição Federal para o crescimento do País. 

A crise moral, política e institucional que assola o País tem muito a ver com a escassez de líderes e Partidos fortes que possuam programas e compromissos com o desenvolvimento do Brasil.  Quantidade de partidos não é QUALIDADE!

A escassez de líderes, os poderes constituídos fragilizados e a falta de investimentos na educação são os principais fatores que contribuíram para a banalização dos VALORES MORAIS.

A sociedade precisa entender que GOVERNO EXISTE em função do povo. Transformaram a política em politicagem com graves desrespeitos a CARTA MAGNA pela OMISSÃO E A NÃO PARTCIPAÇÃO DA CIDADANIA.

O eleitor precisa refletir melhor na escolha dos políticos, observando que a educação está deseducada, a saúde está doente, a segurança está insegura com uma inflação e custo de vida altíssima, estradas ruins, desempregos, misérias, fome, violência crescente a cada dia, dentre outros retrocessos socioeconômico e o pior é a péssima prestação de serviço público a sociedade.

ELEITORES, NADA MUDA SE VOCÊS NÃO MUDAREM E PAREM DE RECLAMAR! CPI DOS ELEITORES É O VOTO CONSCIENTE PARA A RECOSNTRUÇÃO DO BRASIL!

Alternância de poder é de fundamental importância para COIBIR VICIOS NA POLÍTICA e mudanças de ideias e projetos que possam contribuir no crescimento do País.  O Brasil tem tudo para crescer, devido às riquezas naturais e geográfica para atrair investimentos nacionais e internacionais, faltando apenas qualidade e competência nos representantes que os eleitores elegem.

PARA O BEM DO POVO E DO BARSIL, VISTO OS ÂNIMOS ACIRRADOS PELA DISPUTA PELO PODER AVALIO QUE NESTA ELEIÇÃO, NEM LULA E NEM BOLSONARO. TODOS OS DOIS JÁ DERAM AS SUAS PARCELAS DE COOPERAÇÃO AO PAÍS. O SOL NASCE PARA TODOS!

O momento é de reflexão, devido a despolitização e o ódio que predomina entre eleitores do LULA E BOLSONARO, são fatores preocupantes para essa eleição. Precisamos pensar no BRASIL. O MESTRE DE CAPOEIRA MOA DO KATANDÊ, morto a facadas na noite de 7 de outubro de 2018, após uma discussão política, não servirá de exemplo para a sociedade e os Poderes?

É importante que todos entendam que um dos pilares da democracia é a alternância de poder e na sua ausência, manifestam-se atitudes contrárias aos princípios da democracia como corrupção, excesso de poder, mudança de personalidade e interesses pessoais, dentre outras atitudes ilegais e imorais prejudiciais à sociedade e o País. EXEMPLO É O CENTRÂO – Um dos grupos mais famosos no Congresso Nacional é o CENTRÃO. “Ele é, basicamente, um grupo formado por 170 a 220 deputados de diferentes partidos, que se unem para conseguir maior influência no parlamento e defender, de modo conjunto, seus interesses.”

ELEITORES, QUEM QUER RESPEITO SE RESPEITA!  “TODO O PODER EMANA DO POVO”, ARTIGO 1º DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL. SEJA A MUDANÇA! QUERER É PODER!

Alderico Sena – Bacharel em Teologia, Sociedade e Política, Especialista em Gestão de Pessoas, Coordenador de Pessoal da Assembleia Estadual Constituinte de 1989 e Ex- Assessor Parlamentar do Deputado Estadual Zezito Pena in memoriam – www.aldericosena.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.