Município de Maraú pleiteia à Sudesb construção de um centro de canoagem

Município que sedia um dos quatro núcleos do projeto de iniciação esportiva de canoagem do Governo da Bahia, Remando no Litoral Rio Sul, Maraú poderá vir a contar, em futuro breve, com um centro de canoagem. O pedido foi apresentado na manhã desta segunda-feira (03) ao diretor geral da Superintendência de Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda, Vicente Neto, pelo prefeito daquele município, Manassés Souza, juntamente com a Federação Baiana de Canoagem, Associação Cacaueira de Canoagem e Associação Marauense de Canoagem.

“Já temos o apoio do Governo no atendimento direto a 90 crianças e jovens com aulas de iniciação esportiva pelo projeto Remando no Litoral Sul. Para atender a essa garotada, o município conta hoje com uma estrutura disponibilizada pela Prefeitura, mas entendemos que um centro de canoagem oferecerá mais conforto, potencializando ainda mais o talento natural dessa juventude para a modalidade”, comentou o prefeito Manassés.

A Sudesb já entregou os centros de canoagem de Itacaré e de Ubaitaba, em 2018 e 2020, respectivamente. O próximo, em fase final de construção, é o de Ubatã. Em todos estes municípios, a autarquia do esporte mantém núcleos do projeto Remando no Litoral Sul, totalizado 360 meninos e meninas de 7 a 18 anos beneficiados, sendo 90 por núcleo.

“O pleito do município de Maraú é justo e justificável, considerando já termos ali um núcleo de iniciação esportiva. Vamos analisar as condições técnicas e, principalmente, disponibilidade orçamentária”, disse o diretor Vicente Neto.

Apoio – Também presentes à agenda na Sudesb, as dirigentes da canoagem da Bahia – Camila Lima, presidente da Federação Baiana de Canoagem;    Luciana Costa, segunda vice-presidente da Confederação Brasileira de Canoagem e presidente da Associação de Canoagem de Ubaitaba; e Iara Soledade, presidente da Associação Marauense de Canoagem – dizem estar otimistas com as perspectivas de crescimento da modalidade na Bahia.

“O apoio da Sudesb tem sido muito importante para alavancar a canoagem baiana. Nosso sonho é levar a prática da modalidade ao maior número possível de municípios do nosso estado”, disse da presidente da Febac, Camila Lima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *