“O racismo é um dos principais problemas sociais do Brasil e talvez o principal de Salvador”, aponta Ireuda Silva

A vice-presidente da Comissão de Reparação, vereadora Ireuda Silva (Republicanos), participou, na manhã desta quarta-feira (24), da primeira reunião do colegiado do ano. Durante o encontro, a republicana deu boas-vindas ao novo presidente, o vereador Luiz Carlos Suíca, e demonstrou entusiasmo com a abertura dos trabalhos.

“É uma honra estar, mais uma vez, na vice-presidência da Comissão de Reparação, um espaço de importância crucial no Legislativo da cidade mais negra do mundo fora do continente africano. Fiquei muito feliz com a assunção do novo presidente, o vereador Suíca; tenho certeza que ele fará um excelente trabalho, tornando o colegiado ainda mais democrático, dinâmico e participativo”, disse Ireuda.

A trajetória da republicana é marcada pela defesa da mulher e luta contra o racismo. Atualmente, é responsável pela concessão do Prêmio Maria Felipa, que todos os anos homenageia mulheres negras reconhecidas por suas histórias de autoafirmação e combate ao preconceito.

Para Ireuda, cuidar da problemática racial é um dos principais desafios dos representantes do povo. “O racismo é como um germe que se infiltra em todos os lugares. Tira oportunidades, segrega, aprofunda disparidades sociais, gera violência e morte. Sem dúvida é um dos principais problemas sociais do Brasil e talvez o principal de Salvador”, pontua.

Pesquisa da Rede de Observatórios da Segurança apontou que 96,9% das pessoas assassinadas pela Polícia Militar da Bahia em 2019 eram negras. Também lideram a lista os estados do Ceará (87,1% de negros assassinados pela PM), Pernambuco (93,2%), Rio de Janeiro (86%) e São Paulo (62,8%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *