Plano de contingenciamento para combate ao SARS-COV-2 na Câmara Municipal de Salvador

A Câmara Municipal de Salvador realizou recentemente, com apoio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS),  testes rápidos para o novo coronavírus em 57 funcionários, entre servidores efetivos, comissionados, terceirizados e policiais da sua Assistência.  Na avaliação realizada, duas pessoas testaram positivo e posteriormente outras duas apresentaram os mesmos resultados.

A pandemia do Covid-19, transmitida pelo Coronavírus (SARS-COV-2), é uma doença infectocontagiosa de fácil transmissibilidade e a transmissão comunitária virou realidade em Salvador. Consequentemente, quase todas  as repartições públicas já registraram contaminações de funcionários, com alguns servidores vindo a óbito; e, até o momento, não existe vacina e nem tratamento especifico para combater o vírus.

O vereador Odiosvaldo Vigas (PDT), considerando essas questões, requereu bem antes da realização dos testes na Câmara,  através de Projeto de Indicação,  a criação na estrutura da Casa de um Plano de contingenciamento e políticas públicas para combate ao Coronavírus (SARS-COV-2). O serviço solicitado através de Requerimento Especial seria prestado aos vereadores, servidores, funcionários terceirizados e demais pessoas que usem as dependências do Legislativo.

O vereador acrescenta que a proposta visa combater e evitar a transmissibilidade do vírus no espaço público da Câmara, cabendo à Comissão de Saúde elaborar as Diretrizes e Normas Técnicas do Plano enquanto perdurar a pandemia. “Temos urgência na aprovação da proposta para que de forma consciente e eficiente, a Casa atue preventivamente em toda a sua estrutura. Medidas que são necessárias para preservar a saúde e a segurança de todos, pois estamos diante de um adversário mortal”. Odiosvaldo Vigas diz ainda cita que “não podemos ficar indiferentes à tragédia que  desvasta a população diariamente”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.