PM prende seis membros de organização criminosa e apreende submetralhadoras no bairro da Valéria

Neste domingo (22), seis integrantes de organizações criminosas atuantes no bairro de Valéria, em Salvador, foram localizados por equipes da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) do Batalhão de Choque da PM e das Rondas Especiais (Rondesp) Central, após o levantamento de denúncias anônimas, durante a operação ‘Valéria em Paz’.

Os policiais seguiam com o trabalho de contenção quando receberam informações sobre três homens que fugiram de Valéria e se escondiam numa casa no bairro de Cajazeiras. No local os PMs encontraram o trio, um deles ferido com um tiro, e apreenderam duas submetralhadoras, calibre 9 milímetros e drogas.

“Eles nos informaram que eram da localidade conhecida como Lavrador, em Valéria, e que outros comparsas estariam lá com mais armas. Conduzimos os três para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa e demos continuidade com as buscas pelos outros homens”, disse o comandante do Batalhão de Choque da PM, coronel Wildon Teixeira.

Com as novas informações, guarnições que integram a ‘Operação Grifo’ – que visa intensificar o combate ao tráfico de drogas e organizações criminosas – seguiram para o local indicado, sendo recebidos com tiros por cerca de 20 criminosos, que fugiram pulando muros. No confronto, três homens foram atingidos, levados para o Hospital do Subúrbio, mas não resistiram.

Na ação os policiais apreenderam, além das submetralhadoras, duas pistolas calibres 9mm e .40, um revólver calibre 38, um rifle de airsoft, dois rádios comunicadores, 85 munições de diferentes numerações, sete uniformes camuflados, um colete balístico, 144 trouxinhas de maconha e 127 de cocaína, um saco com tubos vazios para embalar o pó, além de sete celulares e R$ 56.

Foto: Divulgação SSP

O material também foi encaminhado para o DHPP. Os três homens seguem na unidade e prestam depoimento.

“Seguimos com o trabalho ostensivo no bairro, produzindo o trabalho de contenção e enfrentamento à esses ataques para levar ainda mais segurança a população”, informou o comandante da operação Valéria em Paz, coronel Paulo Guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *