Prefeitura lança chamamento público para implementação de Central de Intermediação de Libras

A Prefeitura, através da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), abriu um chamamento público para selecionar propostas de Organizações da Sociedade Civil interessadas em se tornar parceiras na implantação e funcionamento de uma Central de Intermediação de Libras (CIL). Conforme o edital publicado nesta quinta-feira (05), os interessados devem apresentar suas propostas na sede da Sempre, no horário de funcionamento do órgão, das 8h às 17h.

A central prestará serviço de tradução, interpretação e capacitação da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para a Língua Portuguesa e vice-versa para pessoas com deficiência auditiva, surdos e surdo cegos. A meta é realizar até 250 atendimentos mensais e 3 mil por ano.

A central com profissionais especializados deverá funcionar no Comércio, das 8h às 17h. Os serviços dos interpretes será baseado no uso das modalidades falada, sinalizada ou escrita, em traduções simultâneas ou consecutivas, podendo ser ao vivo, ensaiada, gravada ou ainda com cessão de uso de imagem e serão executados conforme demanda da Sempre e da Unidade de Políticas Públicas para Pessoa com Deficiência (UPCD). O objetivo é proporcionar acessibilidade em quaisquer serviços públicos municipais, com a qualidade devida, às pessoas com as deficiências já citadas e que residam em Salvador.

De acordo com a secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza, Ana Paula Matos, a central terá um papel fundamental no fortalecimento da autonomia das pessoas com deficiência. “Queremos que esse público consiga utilizar nossos serviços municipais sem precisar da ajuda de um parente, amigo ou acompanhante”, frisa, lembrando que a gestão já realiza um trabalho de capacitação dos servidores para facilitar a comunicação das pessoas com deficiência. Atualmente, 140 funcionários estão em capacitação e outros 94 já concluíram o curso de Libras e já estão ofertando esse suporte nos órgãos  municipais.

Funcionamento – Caberá à central realizar atendimentos em casos de interpretação médica, jurídica, policial, encaminhamento, suporte ao mercado de trabalho, assistência social, cultura, esporte, mobilidade e sustentabilidade. A equipe especializada terá que traduzir e interpretar a Língua Brasileira de Sinais para a Língua Portuguesa, e vice-versa, em quaisquer serviços públicos municipais, bem como em reuniões, sessões, audiências, seminários, conferências, workshops, cursos, palestras, discursos, programas, apresentações, eventos, atividades diversas, projetos institucionais promovidos ou apoiados pela Sempre e coordenados pela UPCD e outros órgãos municipais, sempre mediante agendamento prévio.

Entre as atribuições da central também está a capacitação em Libras de agentes públicos da Prefeitura, possibilitando a comunicação com a comunidade surda durante o atendimento, promovendo até quatro formações (inicial e continuada) no período de vigência do contrato, mediante calendário e cronograma a ser definido pela Sempre e UPCD.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.