PRF na Bahia intensifica fiscalização a veículos de duas rodas na BR 116

O número de motociclistas flagrados dirigindo sem habilitação ou sem usar o capacete é determinante na quantidade e gravidade dos acidentes envolvendo motocicletas, motonetas ou ciclomotores.

A Polícia Rodoviária Federal na Bahia realizou, entre os dias 16 e 17 de outubro, mais uma operação voltada a fiscalização a veículos de duas rodas. A ação abrangeu trechos da BR 116, nos municípios de Feira de Santana, Serrinha, Araci e Teofilândia.

Com o crescente número de ocorrências envolvendo motocicletas e similares, a fiscalização específica a este tipo de veículo acontece com frequência nas estradas federais que cortam nosso estado e tem como foco prevenir e reprimir o cometimento de infrações de trânsito e crimes na região, sobretudo os praticados com o uso de motocicletas, proporcionando maior segurança aos usuários das rodovias federais. Além disso, como resultado, buscando prevenir ocorrências de acidentes de trânsito, em situações que envolvam veículos de duas rodas.

Muitos acidentes envolvendo motocicletas, motonetas ou ciclomotores ocorrem por imprudência ou até mesmo imperícia do condutor. O número de motociclistas flagrados dirigindo sem habilitação ou sem usar o capacete é determinante na quantidade e gravidade dos acidentes envolvendo veículos de duas rodas.

Durante os dois dias de fiscalização, 334 veículos foram fiscalizados com abordagem e 427 pessoas fiscalizadas. 269 autos de infração emitidos e 102 veículos recolhidos ao pátio por apresentarem irregularidades impossíveis de serem sanadas no local ou por comprometerem a segurança dos usuários da rodovia.

Nas abordagens, os policiais fiscalizaram os condutores, veículos e suas documentações, buscando identificar possíveis infrações ou delitos. Dentre as principais infrações, transitar com o veículo indevidamente licenciado, dirigir sem possuir CNH e ausência do capacete foram as mais flagradas.

Todos receberam dicas de segurança como o uso obrigatório do capacete para todos os ocupantes; uso correto dos retrovisores como item indispensável à segurança; sistema de iluminação e equipamentos obrigatório.

Ressalte-se que no decorrer das atividades, um adolescente foi apreendido conduzindo uma caminhonete FIAT/Strada com sinais identificadores adulterados. Os agentes da PRF abordaram o veículo durante operação de combate à criminalidade na BR- 116, em Araci (BA). Na checagem dos elementos identificadores da caminhonete, ficou constatado adulterações no motor, no chassi e plaquetas de identificação. O condutor, que tem 17 anos de idade relatou que ‘pegou’ o carro escondido do tio. Ele responderá por ato infracional análogo ao crime de adulteração de sinal identificador de veículo.

A PRF alerta que a preparação e o treinamento realizados antes da permissão para dirigir fornecem noções essenciais de regras de circulação, transporte de pessoas e condutas mais seguras no trânsito.

Com informações da Agência PRF/BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *