PRF na Bahia já flagrou 42 motoristas dirigindo alcoolizados nas rodovias federais do estado; um aumento de 500 % em relação ao ano anterior

Pperíodo do feriado prolongado de Corpus Christi é marcado pelo aumento do fluxo de veículos e usuários circulando pelas rodovias federais para os mais diversos destinos e o uso do álcool ao volante é uma das maiores preocupações da PRF por ser uma das principais causas de mortes nas rodovias federais.

Para se ter uma ideia, de quarta-feira (15) até ontem (17/06), para evitar a violência no trânsito, os policiais rodoviários federais intensificaram a fiscalização preventiva já realizaram 3.095 testes de alcoolemia, 2.000% a mais que em 2021, quando foram realizados 147 testes.

42 condutores foram autuados por alcoolemia ao volante nas modalidades constatação e recusa. Os números correspondem a mais de 500% de acréscimo em relação ao feriado do ano passadoquando foram contabilizados 07 motoristas alcoolizados.

Quem bebe e dirige coloca em risco não só sua própria segurança, mas também a dos passageiros e a de terceiros. Dirigir sob o efeito do álcool reduz a capacidade de reação do motorista, colocando em risco a segurança de todos os usuários das rodovias. É preciso que toda a sociedade se conscientize de que beber e dirigir são atividades incompatíveis.

Lembramos que dirigir sob a influência de álcool é um crime previsto no Artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro, se o teor do teste for igual ou superior a 0,3mg de álcool por litro de ar alveolar, ou se o motorista apresenta sinais e sintomas de embriaguez e se recusa ao teste. A pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão da habilitação. A multa tanto para qualquer índice positivo de embriaguez ou recusa ao teste é de R$ 2.934,70 e o condutor pode ter o direito de dirigir suspenso por até 12 meses. Em caso de reincidência em 12 meses, o valor dobra.

A instituição alerta que evitar condutas perigosas no trânsito, acima de tudo, é uma responsabilidade individual de cada motorista, motociclista, ciclista e pedestre, bem como dos passageiros.

Qualquer usuário que presenciar situação de risco ou imprudência nas rodovias federais pode acionar a PRF através do telefone de emergência 191

Foto: PRF/BA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.