Sábado foi marcado pela entrega de ruas e Praça em Lauro de Freitas

A manhã deste sábado (27) foi dedicada a entregas que beneficiarão os moradores das Ruas Andréia Vieira Pedreira e Lagoa dos Patos. As duas ruas, localizadas no bairro de Ipitanga, em Lauro de Freitas, somam mais de 1600 metros que receberam pavimentação asfáltica, drenagem, terraplanagem, colocação de calçada, urbanização e sinalização viária. Além das ruas, a prefeitura entregou a requalificação da Praça Santo Amaro de Ipitanga, no Centro da cidade.

De acordo com a prefeita Moema Gramacho, as obras foram executadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (SEINFRA) com recursos do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (FINISA), etapa 4. “ Estamos avançando nas entregas, mesmo num período difícil como este as obras não param. Até o final deste ano vamos fechar 48 ruas que receberam as melhorias, destas já entregamos 37”, falou.

O secretário da SEINFRA, Roque Fagundes, destaca outras obras que vão trazer benefícios à cidade. “Além da melhoria física, os locais também receberão esgotamento sanitário com a obra de saneamento básico executada pela Embasa que deve alcançar 100% das residências do município”, disse.

Para o morador da Rua Andréia Vieira Pedreira, seu Hélio Silva, a rua foi totalmente transformada. “Antes quando chovia a rua ficava muito feia e também nos dava sensação de insegurança por conta dos buracos, agora a rua ficou linda e segura”, observou. A moradora Jaqueline Maria dos Santos, avalia que a rua asfaltada também é um espaço de lazer. “Agora posso trazer meus filhos e sobrinhos para andar de bicicleta por exemplo”, falou.

Famosa pela voz, a cantora Sarajane mora na rua Lagoa dos Patos há mais de 15 anos. Ela elogiou o trabalho da Prefeitura. “Foi tudo feito com muito primor e hoje a rua está organizada e de cara nova. Tudo tem seu tempo, esperamos por este momento e hoje podemos agradecer”, declarou.

Já na Praça Santo Amaro de Ipitanga a revitalização foi desde a iluminação até a instalação de piso intertravado e banquinhos. “Agora temos mais um espaço para sentar e papear um pouco. Como estamos na pandemia, a prosa tem que ser de máscara e álcool gel”, frisou a dona de casa e moradora, Ângela Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *