SAFITEBA solicita à Chefia de Fiscalização do Trabalho na Bahia, a suspensão de atividades não essenciais

Solicitação foi motivada devido ao aumento do número de casos do Covid-19 e baseada nas medidas tomadas pelo Governo do Estado da Bahia e Prefeitura de Salvador.

O Sindicato dos Auditores Fiscais do Trabalho do Estado da Bahia (SAFITEBA), tendo em vista o notório aumento de casos da Pandemia de Covid- 19, não só no estado da Bahia, mas em todo o território nacional, e baseando-se nas medidas excepcionais, tomadas pelo Governo do Estado da Bahia e Prefeitura de Salvador, restringindo a circulação de pessoas e o distanciamento social (visando conter a transmissão do vírus), definindo, em essência, que apenas atividades essenciais sejam mantidas em funcionamento, emite solicitação via Ofício nº. 1036/2021, para a Chefia de Fiscalização do Trabalho na Bahia.

Por meio deste documento o SAFITEBA elenca os seguintes pontos a serem atendidos com a devida brevidade:

1)      Que sejam determinadas às suas respectivas chefias, a imediata suspensão das atividades de fiscalização direta;

2)      Que sejam disponibilizados informes referentes a que condições, as atividades consideradas essenciais, serão desenvolvidas, tendo em vista o incremento do risco de contágio a que estarão expostos os Auditores Fiscais do Trabalho (AFT’s), alocados para tal atividade;

3)      E diligenciem, no sentido de dar amplo conhecimento destas novas diretrizes, aos Auditores Fiscais do Trabalho, lotados no âmbito da Superintendência Regional do Trabalho na Bahia (SRT-BA).

Para Nelson Côrtes, Presidente do SAFITEBA, estamos diante do pior momento desta Pandemia que vem assolando a população mundial, os brasileiros, os baianos e os soteropolitanos. Precisamos cuidar um dos outros. Nos proteger e proteger a todos à nossa volta. Juntos podemos vencer sim o Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *