Salvaguarda da Capoeira da Bahia faz visitas de campo para montar Roteiros Turísticos da Capoeira

O projeto Salvaguarda da Capoeira da Bahia está estruturando o Portal da Capoeira da Bahia, a fim de garantir visibilidade e acesso a mestres, grupos de capoeira e seus produtos no Estado da Bahia. O portal terá como uma de suas funções estimular a visitação turística aos empreendimentos da Capoeira, que oferecem atividades diversificadas em todo território baiano. Na primeira fase,  foram roteirizados três municípios do baixo sul da Bahia, além da ilha de Itaparica, onde se destaca o Quilombo do Tereré, localizado na Ilhota, a cerca de cinco minutos de Mar Grande.

Na segunda fase, estão sendo roteirizados três municípios da Costa do Descobrimento. A agenda de visitas, proposta pelo Grupo Territorial Litoral Sul, foi iniciada no dia 22 de fevereiro e contou com a participação do Superintendente de Cultura do Município de Porto Seguro, Herculano Assis, e da Diretora de Relacionamento com o Mercado Turístico, Aline Rodrigues.  Em Arraial D’Ajuda, o projeto visitou a sede do Grupo de Capoeira Sul da Bahia e o núcleo de Capoeira Pataxó, que tem suas atividades realizadas dentro da Aldeia Velha, integradas com diversas manifestações culturais de origem indígena.

Já no dia 23, as visitas se concentraram no centro de Porto Seguro, com destaque para o maior produtor de berimbaus da região, Mestre Estrela, e para o espaço da Capoeira localizado na Cidade Histórica, um dos pontos mais visitados por todos os turistas da região, chegando a receber mensalmente cerca de dez mil pessoas. O próximo destino será Santa Cruz de Cabrália.

O projeto SALVAGUARDA DA CAPOEIRA DA BAHIA é executado pela ACEB – Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia. Foi idealizado e construído pelo Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira na Bahia, e acontece  através de chamada pública do IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia, com recursos da Lei Aldir Blanc e apoio financeiro do IPAC, SECULT, Governo do Estado, Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *