A Bahia precisa de homens públicos que não transfiram responsabilidades”, diz Roma

“Para se eleger, o ex-prefeito ACM Neto dizia que Salvador podia andar com as próprias pernas. Agora a conta chegou para o povo e ele tenta transferir a responsabilidade do transporte público para o governo federal. A Bahia precisa de homens públicos firmes nas posições, que cumpram o que falam”, afirma o pré-candidato a governador da Bahia, ex-ministro da Cidadania e deputado federal, João Roma (PL), diante das declarações do adversário à imprensa sobre a crise do transporte público municipal.

Para Roma, é fácil criar o problema, deixar o povo da capital da Bahia sofrendo à espera de um ônibus que nunca chega para lhe levar ao trabalho, casa ou lazer, e depois transferir a responsabilidade para terceiros, como tenta o ex-prefeito agora, dizendo que já encontrou a crise no transporte público e a solução depende do governo federal.

O ex-ministro da Cidadania diz que, no caso de eleito, não vai terceirizar responsabilidades. “Com a Bahia de mãos dadas com o Brasil, eu vou encontrar uma rápida solução para o transporte público baiano, com a melhoria do serviço e a redução da tarifa para o usuário”, garante.

O pré-candidato do presidente Jair Bolsonaro assinala que a postura de ACM Neto de fugir da responsabilidade deixa claro que não há diferença entre ele e o PT, que age da mesma forma no governo estadual.

“Não dá para trocar seis por meia dúzia, como venho afirmando reiteradamente. A Bahia precisa de uma nova postura de governo, de homens públicos que encarem os problemas de frente, os enfrentem e os resolvam. Basta de conversa bonita para ganhar o voto e falta de coragem na hora de assumir a responsabilidade e resolver os problemas”, assevera Roma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.