Festival Julho das Pretinhas realiza evento de arte-educação voltado para crianças negras

Programação acontece até 31 de julho com temas sobre representatividade, autoestima e valorização da identidade afro-brasileira

A terceira edição do Julho das Pretinhas reúne uma série de ações voltadas para potencializar o empoderamento de meninas negras através de atividades culturais e educativas como bate-papos, oficinas criativas e apresentações artísticas. A programação deste ano tem como tema “Representatividade cura” e acontece virtualmente durante todo mês, até 31 julho, através das redes sociais  @julhodaspretinhas e é voltada para crianças, adolescentes, ativistas e educadores de todo o Brasil.

O festival nasceu em 2019, idealizado por Cássia Valle, que também assina a coordenação artística do evento, e desde sua estreia conta com apoio do Centro Educacional Maria Felipa, responsável pela coordenação pedagógica. Cássia tomou como referência o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, celebrado no dia 25 de julho, para propor um evento voltado ao público infanto-juvenil. Nesta terceira edição,  o evento é organizado pela DiPreta Produções, Moinhos Giros de Arte e Cultura e do Selo Calu Brincante.

A programação conta com oficinas de teatro, podcast e maquiagem, voltadas para crianças e adolescentes negras, além de apresentações de teatro, música, dança e poesia. Todas as atividades são gratuitas, exceto as oficinas que custam R$ 50 cada. “Também teremos todas as segundas o Conto das Pretas com histórias de escritoras negras baianas e às sextas o Fala Pretinhas com meninas falando de sua perspectiva sobre representatividade”, conta Cássia Valle. Toda a programação é produzida e conduzida por mulheres e meninas negras, tendo em vista a inclusão dessas narrativas para influenciar processos artísticos e educativos.

Cássia ressalta ainda a importância de trazer referências e estimular a autoestima dessas crianças. “Para criarmos mulheres negras empoderadas precisamos plantar a semente desde cedo e os meninos também estão convidados a entrar nessa roda, porque contribuímos na formação de homens mais conscientes no tratamento com essas mulheres”, conclui Cássia.

SERVIÇO

Julho das Pretinhas

Lives e Apresentações Artísticas Gratuitas

No instagram @julhodaspretinhas

até 31 de julho

INSCRIÇÕES PARA OFICINAS

Oficina de Maquiagem

24 de julho: 14h às 16h

Oficina de Podcast para crianças e adolescentes – Inscreva-se aqui

16  e 17 de julho: 14h às 16h

PROGRAMAÇÃO – Acompanhe em @julhodaspretinhas

12 (segunda) 10h Conto das Pretas (IGTV) com Paula Brito

14 (quarta) 10h Apresentações artísticas das pretinhas selecionadas na Chamada Artística | 17h Bate-papo com artistas

16 (sexta) 17h Falas Pretinhas (LIVE no INSTAGRAM)

Convidadas: Maria Flor, Brenda Black – mediação Ayana Dantas

16 e 17 (sexta e sábado) – 14h às 16h – Oficina de podcast para crianças com Francis Cardoso | Inscrições: Sympla

19 (segunda) 10h – Conto das Pretas (IGTV) Kalypsa Brito

20 (terça)  10h – apresentações artísticas das pretinhas selecionadas | 17h Bate papo com artistas

21 (quarta) – Ocupação da página Julho das Pretinhas por Lorena Passos da Entrelinhas e encerramento com LIVE às 17h

22 (quinta) –  10h Apresentações artísticas das pretinhas selecionadas na Chamada Artística | 17h Bate-papo com artistas

23 (sexta) – Ocupação da página Julho das Pretinhas por Clube de Leitura Arte e Identidade e encerramento com LIVE  às 17h

24 (sábado) – Ocupação da página por Ana Fátima – Escritora

24 (sábado) – Oficina de Maquiagem com Natália Cavalcante

Inscrições: Sympla

25 (domingo) – 10h – Matinê com coletivo teatral Os Crespos (SP)

16h – Sarau Julho das Pretinhas

26 (segunda) 10h – Conto das Pretas (IGTV) com Cássia Valle

28 (quarta) –  17h LIVE Falas Pretas (tema: empreendorismo infantil e crianças pretas)

30 (sexta) –  17h Falas Pretinhas (LIVE no INSTAGRAM)

31 (sábado) – Sarauzinho dendicasa

SOBRE CÁSSIA VALLE

Cássia Valle é atriz, escritora, produtora cultural, professora, historiadora e psicopedagoga.  Coordenadora administrativa do Centro de Pesquisa Moinhos Giros de Arte, coautora do Projeto Patrimônio CIDADÃO, programa que visa à sensibilização para apropriação e preservação do patrimônio cultural pelas comunidades. É também pesquisadora, Mestre em Preservação e Patrimônio Cultural, atuando na orientação e implantação de procedimentos ligados à preservação do patrimônio cultural afro-brasileiro. EM 2017 recebeu o prêmio da Associação Paulista dos críticos de arte pela obra “Calu uma menina cheia de histórias”, categoria melhor livro infanto-juvenil. Em 2018 é homenageada pelo Bloco Cultural Olodum com o troféu Ujamaa pela sua contribuição para defesa, preservação e promoção da cultura e das tradições afro-brasileiras. É membro do colegiado gestor do  Grupo de Teatro Bando de Teatro Olodum.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.